VIDA QUE SEGUE!

REGIÃO - GRAZIELA FERNANDES

Data 05/04/2020
Horário 03:08

Como todos já sabem o governo já sancionou o pacote de medidas econômicas para minimizar o impacto da crise provocada pela pandemia de Covid-19. Antes mesmo da sanção pelo presidente Jair Messias Bolsonaro, o prefeito de Pirapozinho, Orlando Padovan (DEM), se antecipou e determinou que o departamento de finanças enviasse com urgência os dados ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) das empresas, microempreendedores individuais, microempresários e autônomos cadastrados e estabelecidos no município.

AJUDA BEM-VINDA

Segundo o chefe do Executivo, a medida foi tomada após videoconferência realizada, entre o ministro da Fazenda, Paulo Guedes, e prefeitos de todo o país. Ainda de acordo com o prefeito, "toda ajuda é bem-vinda, em face dos efeitos à economia, resultantes dessa crise sem precedentes gerados pela necessidade do isolamento recomendado pela OMS [Organização Mundial da Saúde] e Ministério da Saúde", ressaltou Padovan.

ANTECIPAÇÃO PARA GIRAR A ECONOMIA

Outra medida tomada pela administração municipal foi a antecipação do pagamento dos salários dos servidores municipais. Os vencimentos referentes ao mês de março que deveriam ser pagos até o quinto dia útil, foi pago pela prefeitura no dia 27. A antecipação favorece a economia local que sofre impacto muito grande com as medidas para enfrentamento ao Covid-19.

ESTRUTURA PARA ATENDIMENTO

Em tempos de pandemia, a Igreja Presbiteriana Independente de Pirapozinho ofereceu suas dependências à saúde municipal caso a crise do Covid-19 se agrave. O pastor da igreja, Osmar Menezes Pires, entregou pessoalmente um ofício para o prefeito Orlando Padovan. Segundo o reverendo, a decisão foi tomada pelo conselho da igreja, com o objetivo de socorrer e abrigar em caráter emergencial a população, caso o sistema de saúde público enfrente um colapso.

PREOCUPAÇÃO PERTINENTE

A preocupação da comunidade e das autoridades municipais é pertinente, haja vista que a estrutura física do pronto-atendimento local dispõe somente de leito de observação e não há estrutura para manter pacientes que aguardam transferência de vagas com segurança.

RISCO AOS PACIENTES

Este é um problema que a coluna já constatou e, inclusive, um requerimento da Câmara de vereadores já foi para o DRS-11 (Departamento Regional de Saúde). Agora, mais que nunca, as autoridades precisam reavaliar esta situação, pois a estrutura de observação não garante cuidados como internação e outros procedimentos que podem trazer risco à vida destes pacientes.

VIDEOCONFERÊNCIA DISCUTE O FORTALECIMENTO DA REDE DE SAÚDE

Na quinta-feira, foi realizada uma vídeoconferência com o vice-governador Rodrigo Garcia, o secretário Marcos Vinholi (Desenvolvimento Regional) e Júlio Serson (Relações Internacionais), além de Rubens Cury, (Secretário Executivo). Organizada pela Unipontal (União dos Municípios do Pontal do Paranapanema), mais de 30 prefeitos participaram em debate: os repasses do Estado para combate à Covid-19. E assim, a vida segue. Até a próxima edição.

Publicidade
eixosp

Veja também