Alunos de anos iniciais sofrem mais com impactos na educação

PRUDENTE - GABRIEL BUOSI

Data 16/05/2021
Horário 08:30
Foto: Foto: Reprodução/Site da Secretaria da Educação de SP
Rossieli: “Temos a convicção da importância do retorno às aulas”
Rossieli: “Temos a convicção da importância do retorno às aulas”

Assim como defendido pela secretária municipal de Educação de Presidente Prudente, Sonaira Fortunato Pereira, o Estado de São Paulo apresenta um estudo que indica um impacto maior na aprendizagem dos alunos de anos iniciais do ensino fundamental da rede estadual causado pela pandemia da Covid-19. A avaliação foi aplicada pelo Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora (MG), em estudantes do 5º e o 9º anos do ensino fundamental e a 3º série do ensino médio, no início do ano letivo 2021.
Em relação aos resultados alcançados em 2019, segundo o Estado, as maiores diferenças na escala de proficiência foram verificadas no 5º ano do ensino fundamental, em especial na matéria de matemática, em que os estudantes apresentaram 46 pontos a menos do que o resultado do Saeb 2019 (Sistema de Avaliação da Educação Básica), e Língua Portuguesa, com 29 pontos a menos. Para o 9º ano do ensino fundamental e o 3º do médio, porém, a defasagem foi menor, embora com perdas no aprendizado. “Isso sugere, então, que o impacto da mudança para o ensino remoto foi maior entre os estudantes mais novos”, aponta o estudo.
O cenário desafiador foi comentado pelo secretário estadual da Educação, Rossieli Soares. “Trata-se de uma das primeiras e mais importantes pesquisas com o tema na atualidade. Diante desses dados, temos a convicção da importância do retorno às aulas para contribuir no processo de retomada de aprendizagem dos nossos alunos e para reduzir, aos poucos, todos os impactos causados, e já previstos, pelo distanciamento social”, finaliza.

SAIBA MAIS

Educação em Prudente levará até 3 anos para recuperar perdas da pandemia 

Veja também