"Café da Pecuária & Agronegócio"

João Menezes de Souza Neto

COLUNA - João Menezes de Souza Neto

Data 20/03/2021
Horário 07:00

GTEPS – Café da Pecuária:

Agende-se. No dia 12 de abril, 7h30, segunda feira, no formato digital pelos nossos canais (YouTube e Facebook), teremos o nosso encontro do GTEPS, o Café da Pecuária.

Pecuária 222:

Importante nesse sistemas que os animais tenham uma terminação intensiva, com o uso de concentrados em semi ou confinamento. A engorda intensiva adianta a idade de abate, permite a utilização de animais não castrados que são mais eficientes e podemos explorar a precocidade dos animais. O abate precoce aumenta o giro de capital, melhora o desfrute e permite um aumento no número de animais abatidos anualmente, além de permitir melhor equilíbrio do uso das pastagens na época seca.

Semi confinar ou confinar? 

A decisão envolve critérios operacionais, econômicos e estratégicos. O semi confinamento é mais simples, exige menor infraestrutura, os investimentos e riscos são menores e é necessário uma área de pastagens de qualidade da propriedade.  O confinamento é mais complexo, exige maior infraestrutura de máquinas e armazenamento, os investimentos são mais elevados, mas libera área de pastagens da propriedade. No confinamento tem-se um melhor controle dos fatores de produção e do ganho.

E os preços?

SP - R$ 313 – 315 (AgroBrazil – 18/03). Média Cepea (18/03) - R$ 313,50. B3 (18/03): Mar. – R$ 311,55 e Abr. - R$ 312,95. Bezerro – R$ 2.915,78 (Cepea – 18/03). Boi casado (atacado) – R$ 19,10/kg (AgroBrazil-18/03).  Contra filé – R$ 35,50 (Tiendeo – 18/03). Leite - R$ 1,98 (Cepea - Fev./21). Milho – R$ 87,68 e Soja – R$ 162,22 (Assis – Grão Direto - 18/03). Um boi (16,5 @) compra 1,77 bezerros e uma @ de boi compra 3,57 sacos de milho e 1,93 de soja.

Tendência:

Segundo o professor Geraldo Barros (Cepea) a tendência positiva do agronegócio deve prosseguir. É preciso deixar claro, porém, que, em torno dessa tendência, a produção agropecuária oscila ao sabor de muitos fatores de risco – clima, pragas e doenças, oscilações de cunho financeiro e comercial –, contribuindo ora para aumento, ora para queda da inflação. Mas, na realidade, em média, nos últimos 20 anos, o impacto do agronegócio na inflação tem sido neutro, com as altas inesperadas de preços sendo compensadas pelas baixas ao longo do tempo.

Amendoim:

Em 2020, a soma das exportações de diferentes mercadorias com origem na produção de amendoim, quando comparada a de 2019, indica aumento de 46% nos valores e de 31% para os volumes exportados. Nos últimos cinco anos, o amendoim descascado tem avançado na quantidade e também nos valores exportados. Entre 2016 e 2020, as exportações aumentaram seus volumes em 245%, passando de 106 mil toneladas para 259 mil toneladas. Quando considerados os valores, essa mesma relação revela incremento de 265%, indicando a valorização da mercadoria (iea.sp.gov.br).


 
Lá como cá:

Os valores das terras agrícolas aumentaram 6% no ano passado, o maior ganho desde 2012, em uma região de cinco estados que inclui Iowa e grande parte de Illinois, Indiana, Michigan e Wisconsin. Junto com as taxas de juros mais baixas, os valores das terras agrícolas foram impulsionadas pela recuperação no ano passado nas receitas de milho e soja (bloomberg.com).

 

Veja também