“Diário Ilustrado da Paternidade”: uma autobiografia descolada do ego 

Ilustrador prudentino, Rodrigo Bueno, divulga livro de quadrinhos nas plataformas on-line; histórias, retratadas em 7 capítulos, são de sua vida cotidiana com a esposa e as filhas gêmeas 

VARIEDADES - MARCO VINICIUS ROPELLI

Data 19/07/2020
Horário 11:38
Cedidas - Filhas estão presentes e inspiram Rodrigo durante o exercício de seu trabalho  Foto: Cedidas - Filhas estão presentes e inspiram Rodrigo durante o exercício de seu trabalho 

O ilustrador e designer gráfico, Rodrigo Bueno, 41 anos, que acaba de lançar o livro de quadrinhos e autobiográfico, "Diário Ilustrado da Paternidade" – já disponível na plataforma digital da editora Timo -, afirma que seu sentimento, neste momento, é como o de plantar uma árvore, com a certeza de que seu trabalho vai atravessar o tempo. 
Mais que isso, Rodrigo tem a sensação de que sequer foi ele quem criou as histórias presentes na obra, isto porque, como o próprio diz, “a paternidade é um assunto tão importante e urgente que é como se fosse feito por outra pessoa e coubesse a mim divulgar e colocar em pauta. É um sentimento de realização e orgulho, mas é descolado do ego”. 
Outro aspecto que o faz pensar que o livro é um projeto coletivo é a forma como angariou fundos para a publicação. Foi por meio de mais de 300 doadores, parceiros, que a partir da plataforma Crowdfunding o ajudaram na execução do projeto. Conforme Rodrigo, os apoiadores são pessoas de São Paulo, Rio de Janeiro e até de outros países, como Estados Unidos , Espanha e Finlândia

Sete anos em sete capítulos

“É um livro conduzido à luz da paternidade, um tema que abracei e não é por um acaso que ele guia meu relato”, conta Rodrigo. O ilustrador é casado com a Grasi e é pai das gêmeas Margarida e Iolanda, ambas com 7 anos.
“Neste relato, incluí a Grasi como protagonista junto comigo e o livro é dedicado a ela: a mulher que me transformou em pai, não só por ter gerado, mas por me permitir a ter atitude e envolvimento, o que chamamos de paternidade ativa, consciente, presente”, enfatiza. 
O livro tem 144 páginas organizadas em sete capítulos, que descrevem cada fase da vida de pai, abrangendo os 7 anos das gêmeas. Ele explica que cada capítulo tem um estilo de ilustração e um discurso diferente. “Tem um que é em preto e branco [momento da gestação], outro super colorido, um super-realista [o primeiro ano das meninas], outro que mistura sonho e realidade...”, descreve.

“A PATERNIDADE É UM ASSUNTO TÃO IMPORTANTE E URGENTE QUE É COMO SE FOSSE FEITO POR OUTRA PESSOA E COUBESSE A MIM DIVULGAR E COLOCAR EM PAUTA. É UM SENTIMENTO DE REALIZAÇÃO E ORGULHO, MAS É DESCOLADO DO EGO”
Rodrigo Bueno 

Rodrigo publica, quase sempre seguindo uma linha temporal, alguns de seus quadrinhos em sua rede social (@diario_ilustrado), e para o livro ele resgatou e revisou algumas de suas ilustrações publicadas, inseriu algumas histórias ilustradas prontas, mas que nunca tinham vindo a público e, ainda, montou um material novíssimo, especialmente o primeiro e sétimo capítulos.

Relação do autor com Prudente

Atualmente, depois de passar por Londrina e São Paulo (SP), Rodrigo mora com a família (esposa e duas filhas), no Rio de Janeiro (RJ). Você pode se perguntar: qual a relação dele com Presidente Prudente? São várias. 
A mais óbvia: ele nasceu e cresceu aqui. Seu pai, falecido há dois anos, é figura gravada na história do município: Laerte Bueno Júnior que hoje, homenageado, dá nome à pinacoteca municipal, localizada no Centro Cultural Matarazzo, que o próprio se esforçou para formar. “Meu pai foi delegado regional de Cultura em Prudente. No auge dos salões de pintura dos anos 70, ele conseguiu um acervo muito valioso com seus contatos para a pinacoteca”, afirma.
Laerte, conhecido pela ajuda e incentivo a muitos prudentinos, estendeu esta vocação à família, sendo o maior incentivador de Rodrigo em sua carreira, especialmente na criação de sua identidade como ilustrador.
O segundo motivo que o liga à capital regional: Foi aqui que o livro "Diário Ilustrado da Paternidade” foi impresso, na gráfica Impress, cujo proprietário, além de velho amigo, apresentou uma proposta de preço e atendimento compensatórios. 

Serviço


Por conta da pandemia, não haverá lançamento presencial, mas o livro está disponível na plataforma virtual da editora Timo (que tem parceria com a Amazon). Aos interessados em adquirir a obra, fiquem atentos ao Instagram @diario_ilustrado, onde será postada as divulgações e atualizações.
Além do livro, Rodrigo lança, também, um jogo de baralho sobre paternidade, o bestiário de pais, que também está à venda na plataforma. 

Fotos- Cedidas 
Rodrigo Bueno
Rodrigo trabalha em suas ilustrações enquanto a filha, ainda bebê, dorme sob seus braços 

Ilustração de Rodrigo Bueno
Quadrinhos de Rodrigo descrevem sua vida cotidiana de pai presente, ativo e consciente

Ilustração de Rodrigo Bueno
Um dos capítulos do livro mostra o momento da gestação do casal e a enxurrada de emoções 

Ilustração de Rodrigo Bueno
Para o ilustrador, seu livro é um bem coletivo, visto que descreve a realidade de muitos pais

Ilustração de Rodrigo Bueno
Obra de Rodrigo é cheia de bom humor; jogo de baralho descreve os tipos de pais 

Rodrigo Bueno e família
Ele dedica o livro para Grasi, sua esposa, mulher que lhe deu a oportunidade de ser pai 


 

Veja também