“Requiem for a Dream”

Cinemateca

COLUNA - Cinemateca

Data 01/12/2021
Horário 06:00

ANOS 2000: 
Saindo um pouco do costumeiro, a coluna da semana é de um filme mais antigo, mas nem por isso o torna menos impactante, pelo contrário, o longa que consagrou Darren Aronofsky é um verdadeiro soco no estômago e mostra suas características mais marcantes em tela: clima tenso, com imagens pesadas e efeitos especiais que deixam quem assiste com pontadas de ansiedade.

EXAUSTIVO: 
Quando o filme termina, o expectador está exausto, reflexivo e entorpecido. A experiência que retrata perfeitamente a evolução do vício em drogas e o que as pessoas fazem, ultrapassando os limites para consegui-las. Há certa repulsa, impacto e claro, incômodo, que tornam a obra ainda mais literal e interessante.

FILMAGEM: 
Com uma filmagem picotada, com closes e cerca de 2 mil cortes, a direção nos faz sentir, quase de forma íntima, o delírio dos personagens e a ascensão da loucura. Mas não somente a parte técnica merece reconhecimento. O elenco, escolhido a dedo, transforma e deixa o filme completamente implacável.

ATUAÇÕES: 
Composto por Jared Leto, Jennifer Connelly, Ellen Burstyn e Marlon Wayans, que estão mergulhados no clima de paranoia. A trama se trata de três viciados em drogas e a mãe de um deles. Cada um com seus motivos, objetivos e dores. Cada saga com sua relevância. Mas, destaco aqui, a atuação impecável de Ellen, uma veterana do cinema, que rouba a cena como uma dona de casa solitária que passa a tomar estimulantes para realizar um grande sonho. 

COMPLEXO:
“Requiem for a Dream” é um filme para quem se atreve a ver a escória que alguém pode se tornar. Seres inertes, degradados e condenáveis, mas com o êxito em enviar sua mensagem. Dentre todos os filmes que eu já vi, este com certeza é um dos que sempre estarão marcados na minha memória. Disponível no Prime Vídeo. 

SIGA:
Para saber mais, siga @cine.macoteca no Instagram e fique por dentro de tudo que acontece no mundo dos filmes e séries!
 

Veja também