“Tenho orgulho de trabalhar nessa profissão”

ALBERICO PASQUALINI, Corretor de Imóveis, Delegado do Creci e Perito Judicial

Personagem - DA REDAÇÃO

Data 27/12/2020
Horário 04:05
Alberico Peretti Pasqualini: 30 anos de dedicação ao setor imobiliário
Alberico Peretti Pasqualini: 30 anos de dedicação ao setor imobiliário

 

Neste final de ano, o empresário e corretor de imóveis Alberico Peretti Pasqualini  completa 30 anos de atuação no setor imobiliário. Ele também é delegado regional do Creci (Conselho Regional de Corretores de Imóveis) e perito judicial. Casado com Telia Rosana Pasqualini, o casal tem duas filhas, Lívia, 35 anos, e Letícia, 30, ambas advogadas.

 

Como foram esses 30 anos nessa profissão?

Tenho o maior orgulho de trabalhar nessa profissão. Sempre fui digno daqueles que me honraram com o cargo, e sempre retribui com a legalidade. Só tenho a agradecer a tudo que aconteceu para mim. Deus me deu muito mais que eu merecia, nessa profissão. Formei uma família muito bem formada e me sinto realizado. É prazeroso trabalhar no mercado imobiliário.

 

Como você ingressou na profissão de corretor de imóveis?

Em 1989 deixei a carreira bancária, e ingressei na Imobiliária Prudentão, a convite de Diamantino Silveira, que se dispôs gentilmente a me ensinar o ofício. Ele era um mestre, um professor para quem trabalhava com locação.  Com o incentivo dele abri minha imobiliária e me especializei em locação.

 

E como você se tornou delegado regional do Creci?

Em 2000 o delegado regional era Carlos Franco, que me indicou. Na época, Presidente Prudente não tinha uma delegacia física – a fiscalização vinha de São Paulo. Reivindiquei ao presidente do Creci, a aquisição de um imóvel e para montar uma estrutura com agentes de fiscalização e viaturas. Com minha investidura no cargo, fui agraciado com a instalação da Delegacia Regional do Creci.  Na época foi uma conquista muito grande, com elogios do Ministério Público Federal.

 

Qual a importância da instalação da Delegacia Regional do Creci?

O exercício ilegal da profissão passou a ser combatido severamente. A sociedade e região passou a contar com profissionais qualificados. Com o apoio fundamental do Judiciário, do MP (Ministério Público), da Polícia Civil e Militar, o Creci  acabou, por exemplo, com os loteamentos clandestinos. O último faz mais de dez anos, foi em Álvares Machado e foi alvo de reportagem nacional devido à mega operação que fizemos com o Ministério Público. A atuação do Creci tranquilizou a sociedade e trouxe respaldo às imobiliárias que trabalham corretamente. Outro legado é a aplicação da Lei do Inquilinato, na sua integralidade, trazendo tranquilidade para locadores e locatários. Hoje você dificilmente vê um abuso, de um lado ou de outro.

 

Quais as responsabilidades da Delegacia do Creci?

Primeira: fiscalizar, combater e dar guarida às denúncias quanto ao exercício ilegal da profissão. Segunda: apurar as responsabilidades dos corretores que possam infringir a Lei 6.530/78, que regulamentou a profissão e o Código de Ética. O Creci é uma autarquia federal, extremamente séria, que apura com muita seriedade, embora o delegado tenha a responsabilidade de não sair punindo por aí. Tudo é feito com muita cautela, e dentro das questões legais.

 

Atuação do Creci então mudou o panorama profissional em Presidente Prudente?

Quando assumimos não havia 100 corretores credenciados. Hoje, próximos de 700.

 

E como perito judicial, qual a sua atuação?

Os serviços do perito basicamente focam na realização da avaliação de imóveis em processos judiciais, visando os objetivos fixados pelo Juízo.  O laudo técnico feito pelo perito, com base em informações técnicas, pode ajudar a embasar as decisões.

 

E como foi a experiência como provedor da Santa Casa de Presidente Prudente?

Foi uma oportunidade de servir à sociedade. Participei de várias diretorias nos últimos 20 anos. Como provedor na gestão 2017/2019, conclui dois anos com avanços importantes, como a ampliação de 12% no número de leitos; construção de uma nova ala pediátrica com mais 18 leitos, sendo 10 para UTI; reestruturação do Pronto Socorro que ganhou uma nova unidade de emergência, um novo setor de ortopedia e salas de atendimentos.

 

Alberico Peretti Pasqualini e a esposa, Télia Rosana Pasqualini

 

Alberico Pasqualini, Delegado Regional do Creci, e José Augusto Viana Neto, presidente do Creci-SP

 

Alberito Peretti Pasqualini, com Harisson Luiz, Luiz Antônio Godoy  e Marcos Ocanha

 

Equipe jurídica do escritório imobilário Alberico Peretti Pasqualini

 

Pasqualini, em uma das inaugurações de sua gestão como Provedor da Santa Casa de Presidente Prudente

 

Em 1991, no primeiro prédio da imobiliária, entre o pai Alberico Pasqualini, e o tio, Antonio Peretti

 

Condecorado com a Medalha Governador Pedro de Toledo,  pela Sociedade de Veteranos de 32 (MMDC), em solenidade realizada no quartel do CPI-8 de Presi

Veja também