A cobertura

Homéro Ferreira

COLUNA - HOMERO FERREIRA

Data 25/06/2021
Horário 05:41

A reportagem de O Imparcial traz nesta edição a cobertura de eventos, ontem em Prudente, com as presenças do governador João Doria (PSDB), quatro secretários de Estado, três deputados estaduais, mais de meia centena de prefeitos e outros convidados.

OS EVENTOS
Os eventos realizados durante a manhã de ontem no Teatro César Cava: audiência pública sobre a implantação do Aglomerado Urbano do Pontal do Paranapanema; e entregas de melhorias e anúncios de benefícios pelo programa Pontal 2030.

OS BASTIDORES
A cobertura pelo jornalista Weverson Nascimento traz informações gerais e o Plantão o foca na política. Destaque para o carinho dado ao deputado Mauro Bragato (PSDB) e ao diretor do Escritório de Desenvolvimento Regional, professor Francisco Torturello.

PARA ESCOLHER
O coordenador do Pontal 2030, Marco Pilla, disse que Bragato é o embaixador do Pontal; já o governador Doria disse que é o Pai do Pontal. O diretor regional foi citado mais de uma vez, sendo chamado de professor Chicão, como é mais conhecido.

FOCOS PRINCIPAIS
Em 18 minutos de discurso, Doria se dirigiu quatro vezes aos profissionais de mídia dizendo meus amigos da imprensa; e por cinco vezes citou o nome do prefeito de Prudente Ed Thomas (PSB), usando apenas Ed.

FORÇA E JEITO
Com muito jeito e habilidade em comunicação, Ed deixou claro que a região precisa de benefícios agora; deixando o entendimento de alusão à urgência do atendimento às reivindicações ou mesmo à data 2030. No entanto, disse ter sido um dia histórico.

TIO PATINHAS
Quando Doria disse que faz o que pode e que pedido não fica sem resposta, citou que cafezinho é simpático, mas não ajuda. Parece ter sido uma referência a Geraldo Alckmin (PSDB) afeito ao cafezinho; sendo em Prudente, no Bar Tio Patinhas.

O QUE OCORRE
Alckmim quer voltar a ser governador de São Paulo pela quarta vez e pretende que seja realizada uma prévia do partido. Ocorre que Doria pretende que seu vice Rodrigo Garcia, que recentemente trocou o DEM pelo PSDB, seja o seu sucessor.

TOM ELEITORAL
O tom eleitoral esteve presente nos pronunciamentos dos secretários e do próprio governador que tem pretensão de ser presidente. O mote foi a imunização contra a Covid-19, para dizer que São Paulo é terra da vacina e não da cloroquina.

AJUDA AO HRC
Ao pedir recursos para o HRC (Hospital Regional do Câncer), Ed falou do credenciamento ao SUS pelo presidente [Jair Bolsonaro] e o ministro Queiroga [Marcelo, da saúde].  Doria falou em R$ 11 milhões para o hospital.

SEM FALAR
Na luta pelos direitos previdenciários dos professores aposentados, as professoras dirigentes de associações classistas foram embora sem conseguir falar com o governador: Maria Inês, Dirce Biral, Neusa Valdoro e Naide Videira Braga.

PEDIDOS FEITOS
O presidente da UPP (União das Entidades de Presidente Prudente e Região), Renato Mungo, pediu para Doria a ampliação do aeroporto, regularização de terras, hospital de campanha e engajamento da sociedade em questões técnicas do Pontal 2030.
 

Veja também