Abelhas nativas sem ferrão é o ponto alto da Semana do Meio Ambiente

Campeão de biodiversidade, Brasil tem mais de 300 espécies nativas de abelhas sem ferrão

REGIÃO - DA REDAÇÃO

Data 21/05/2022
Horário 10:22
Foto: Cedida
Evento vai destacar importância das abelhas nativas para a polinização das plantas e segurança alimentar da população
Evento vai destacar importância das abelhas nativas para a polinização das plantas e segurança alimentar da população

Em comemoração ao Dia da Mata Atlântica (27/5) e a Semana Internacional do Meio Ambiente, a ONG (organização não governamental) ambientalista Apoena (Associação em Defesa do Rio Paraná, Afluentes e Mata Ciliar) vai instalar um meliponário de abelhas nativas sem ferrão em área de reserva florestal, nas margens do Rio Paraná, em Presidente Epitácio. O objetivo da proposta é disseminar a informação para a sociedade sobre a importância que as abelhas nativas representam para a polinização das plantas e segurança alimentar da população.
De acordo com o ambientalista Djalma Weffort, presidente da Apoena, o meliponário (local onde se criam abelhas sem ferrão) terá ainda função educativa em atrair principalmente jovens e estudantes que, por meio de palestras e área demonstrativa, vão tomar conhecimento sobre a biologia das espécies. “É um tipo de mostruário conservacionista em que serão criadas 10 espécies de abelhas nativas sem ferrão, entre as quais, jataí, mandaçaia, marmelada, mirim, classificadas como autóctones, ou seja, ocorrência e distribuição natural no Estado de São Paulo”. Os organizadores lembram que, uma curiosidade, é a presença da considerada menor abelha do mundo, a lambe-olhos, cujo nome científico é Leurotrigona muelleri, com aproximadamente 1,5 milímetro de comprimento.

Novas colônias

O apicultor Alan Trevisan, que fará a apresentação técnica do meliponário, destaca a importância do projeto para possibilitar o surgimento de novas colônias de abelhas nativas, beneficiando, principalmente, as áreas de restauração florestal que a Apoena vem realizando ao longo dos anos na reserva florestal. Segundo ele, o projeto ganha ainda maior relevância, quando se sabe que “nossas abelhas sofreram toda a sorte de infortúnios, com desmatamentos e queimadas, até a competição que enfrentam com as abelhas europeias e africanas que foram introduzidas no Brasil”.
Os organizadores lembram que o meliponário da Apoena é regularizado junto à Sima (Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente), mediante autorização no cadastro no sistema GeFAU com as espécies devidamente relacionadas e identificadas por nome e numeração nas caixas das colmeias.

Programação

A programação das atividades tem início na tarde de quinta-feira (26/5), com palestra na Escola Leitão e se encerra, na segunda-feira (6/6), com a palestra “Um Mundo Só” na Escola 18 de Junho. Haverá diariamente palestras sobre o mundo encantado das abelhas (é preciso agendar), visitas, trilhas e plantios e finalmente a inauguração do meliponário, que se dará às 9h, em 2 de junho, com a presença de escolas e ambientalistas e convidados. Destaque ainda para a live sobre os Bosques da Memória, em 27 de maio, aberta ao público, com transmissão pelo Youtube, e o Pedal Ecológico previsto para o dia 4 de junho, em parceria com Associação Giro Trilho, de Presidente Epitácio.
 
SAIBA MAIS
A realização do evento é da Apoena em conjunto com a Prefeitura de Presidente Epitácio, e parcerias com o Incra e o Instituto Federal de São Paulo - IFSP, do governo federal, Pacto pela Restauração da Mata Atlântica - Pacto, Rede de ONGs da Mata Atlântica – RMA, Reserva da Biosfera da Mata Atlântica – RBMA, Polícia Ambiental, Ordem dos Advogados do Brasil,  seção Presidente Epitácio, Serviço Social do Comércio, escola Sesi de Presidente Epitácio, Consultorias Raízes e Gênese de restauração florestal, Girotrilha e empresa de turismo FullTime.

Localização do meliponário

Reserva Florestal dos Assentamentos Lagoinha, Engenho, Porto Velho e Luís de Moraes Neto – Incra/Apoena. Estrada Vicinal Prefeito Élio Gomes, km 9,5 bairro Lagoinha, em Presidente Epitácio/SP

Plantel

Marmelada-preta (Frieseomelita silverttri), marmelada-amarela (Frieseomelita varia), mandaçaia (Melipona quadrifasciata anthidioides), mirim-droriana (Plebeia droryana), canudo (Scaptotrigona depilis), lambe-olhos, (Leurotrihona muerelli), mirim-preguiça (Friesella schrottkyi), irai ((Nannoteigona testaceicornis), jatai (Tretragonisca angustula), mirim-nigriceps (Plebeia nigriceps).

Veja também