Ação da Polícia Militar salva mulher vítima de estupro

Jovem chegou a saltar do carro em movimento ao ver os policiais que já haviam suspeitado das atitudes do motorista; autor tem antecedente pelo mesmo crime

REGIÃO - ROBERTO KAWASAKI

Data 12/01/2021
Horário 15:25
Foto: Polícia Civil
Delegado ratificou a prisão do homem, que passou por audiência de custódia e permaneceu preso
Delegado ratificou a prisão do homem, que passou por audiência de custódia e permaneceu preso

Uma ação da Polícia Militar na Rodovia Prefeito Homero Severo Lins (SP-284), salvou uma mulher de 22 anos, vítima de estupro. O flagrante resultou na prisão de um homem de 54 anos, que tem histórico criminal pela mesma prática. 

A corporação relata que fazia patrulhamento pela rodovia, quando percebeu a atitude suspeita do condutor de um carro que dirigia em “zigue-zague”. Ao se aproximar, percebeu que dentro do veículo havia um homem e uma mulher em luta corporal.

Diante de toda a situação, os militares deram ordem de parada com sinais sonoros e luminosos ao motorista, que reduziu a velocidade. No mesmo instante, a mulher, que gritava por socorro, saltou do veículo ainda em movimento e correu em direção aos policiais.

De acordo com a guarnição, ela dizia que o homem estava querendo praticar estupro. Durante a ação, os militares pediram para o motorista descer do carro e, logo que saiu, foi verificado que ele estava com o zíper da calça aberto. 

Acusado prestou depoimento

Em depoimento, a vítima afirmou que estava pela rua central do bairro Vila Alegrete, momento em que foi pega a força e colocada no automóvel. Segundo ela, o motorista seguiu em direção à rodovia em busca de um local distante para praticar o estupro. Ainda com o carro em movimento, o homem teria passado a mão por dentro da blusa da mulher e apalpado os seios. 

Aos policiais, o homem disse que a jovem era sua prima, e que estava “apenas oferecendo uma carona”. No entanto, segundo a Polícia Civil, o autor não tem grau de parentesco com a mulher.

Na delegacia, falou que estava a caminho de Rancharia quando, na saída de Martinópolis, a jovem acenou, como se ela fosse pedir uma carona. Conforme o delegado Airton Roberto Guelfi, o autor negou o estupro e que tenha colocado a mulher no carro contra sua vontade. 

O delegado ratificou a prisão do homem. Depois de passar por audiência de custódia, permaneceu detido e será conduzido a uma penitenciária para aguardar o andamento da investigação. 

Veja também