Alunos do Espaço GarimpArte, de PP, apresentam 2 espetáculos hoje

De acordo com a professora de teatro, Nadi Elias, 28 anos, que também é diretora, a primeira peça será “Os poetas são profetas".

VARIEDADES - Oslaine Silva

Data 06/07/2013
Horário 20:53
 

Alunos e professores da Cia Garimparisos estão nos preparativos para apresentação pública do resultado das atividades propostas no primeiro semestre do ano. O evento dá continuidade ao processo de produção, difusão, iniciação artística e consciência cultural que o grupo oferece à comunidade de Presidente Prudente. Hoje e amanhã, às 20h, duas peças serão encenadas no Espaço GarimpArte, com os alunos das oficinas de teatro e, nos dias 18 e 19, no mesmo horário, no Teatro Municipal Procópio Ferreira, ocorre audição de violão com os participantes das oficinas de violão.

De acordo com a professora de teatro, Nadi Elias, 28 anos, que também é diretora, a primeira peça será "Os poetas são profetas". É um espetáculo com recortes de outros textos trabalhados durante o curso. No palco, durante 45 minutos, 14 atores, entre 16 e 18 anos, narram uma história que fala da existência humana, do ser como existência. Depois sua evolução e construção. "É como se aos 20 anos fossemos apenas uma carcaça e com a vivência vamos preenchendo as lacunas existentes. Tudo isso a partir da visão dos adolescentes, que é bem diferente. Revela a existência e os valores de um homem", explica.

O segundo espetáculo, neste domingo, "A intrusa", é descrito por Elias como teatro absurdo, um texto de Samuel Becket, adaptado por ela. Neste, a narrativa é a história de uma família que foi esquecida pelo tempo e ela por si própria acaba se esquecendo de viver. Uma relação conflitante em descobrir se estão vivos ou mortos é criada no ambiente familiar. Aqui, a trajetória da vida e da morte é discutida. "Para ter uma ideia do que será mostrado, este espetáculo lembra muito o imaginário que envolve a novela ‘Saramandaia’, que está sendo reexibida na Rede Globo. Vale a pena assistir", argumenta.

 

Violão

Para os adeptos da arte musical, dos sons de instrumentais, a companhia estará no teatro municipal, em dois dias (18 e 19), quando os alunos demonstrarão as habilidades aprendidas com o violão desde o começo do ano. Segundo Hannaell Mendes, diretor geral da Garimparisos/Garimparte, 38 participantes em solo, duplas ou trios levam para o palco um repertório variado, que vai da Música Popular Brasileira (MPB), ao sertanejo e o rock.

Conforme Mendes, este é o momento em que familiares, pais e amigos comprovam o que realmente seus filhos estão aprendendo. Para os futuros músicos, é uma experiência que contribui para seu desenvolvimento artístico. "E para nós, a possibilidade de evidenciar que o nosso trabalho é sério e que busca dar continuidade no que foi proposto desde o início, que é incentivar a comunidade a integrar a arte à sua vida", ressalta.

Mendes explica que no curso, é trabalhado em torno de dez meses com os aprendizes a iniciação básica. E que o desenvolvimento dos alunos varia de acordo com suas habilidades. "Uns tem mais facilidade e aprendem mais rápido, outros levam mais tempo. O importante para surtir resultado no desenvolvimento é a dedicação tanto de quem está aprendendo, quanto de quem ensina", pontua.

Lembrando que os convites custam R$ 10 e podem ser adquiridos na hora ou com antecedência com os alunos da escola e também no Espaço GarimpArte.

 

GarimpArte

Esta é uma escola de artes e também a sede da Garimparisos, que oferece diversas oficinas e cursos como atualmente de teatro num valor mensal de R$ 40; violão (R$ 40), iniciação Clownesca (palhaço) R$ 50; e dança de salão (R$ 50 individual e casal R$ 45). O local também é utilizado para a realização de ensaios, processos de pesquisas, eventos e apresentações de espetáculos do grupo.

Veja também