Antônio Ferrari: “médico neurocirurgião de alma alegre”

Fundador do Instituto do Cérebro e da Coluna de Prudente faleceu hoje, aos 77 anos, vítima de doença degenerativa que se agravou para pneumonia

PRUDENTE - WEVERSON NASCIMENTO

Data 06/12/2021
Horário 16:25
Médico foi pioneiro na área de neurocirurgia
Médico foi pioneiro na área de neurocirurgia

Faleceu hoje, aos 77 anos, o médico neurocirurgião e fundador do ICC (Instituto do Cérebro e da Coluna) de Presidente Prudente, Antônio Fernandes Ferrari. Além do pioneirismo na área profissional na capital do oeste paulista, o médico também atuou como professor da Famepp (Faculdade de Medicina de Presidente Prudente), da Unoeste (Universidade do Oeste Paulista). Conforme informações da família, ele foi vítima de um quadro de demência de progressão rápida, que acabou se agravando para uma pneumonia.   

Antônio Fernandes Ferrari, natural de Santo Anastácio, nasceu no dia 12 de novembro de 1944. Em meados de 1963, iniciou os estudos na Faculdade de Ciências Médicas e Biológicas de Botucatu (SP), instituição vinculada à Unesp (Universidade Estadual Paulista), e, posteriormente, fez residência em neurocirurgia no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo), em São Paulo (SP).

Após o período de residência, o médico veio para Presidente Prudente, na década de 70, como um dos pioneiros da neurocirurgia, como conta o sobrinho e médico neurocirurgião, Rodrigo Ferrari Fernandes Naufal. “Apesar de ter tido convites para ficar em São Paulo, ele sempre teve o desejo de voltar para Prudente e montar um centro capacitado para resolver os problemas neurocirúrgicos dentro da cidade”, detalha. 

Diante deste intuito, Antônio Ferrari foi um dos convidados do professor Agripino de Oliveira Lima Filho para fundar a Famepp. Na instituição, inclusive, ele atuou como professor desde o início das atividades acadêmicas. Além da vasta experiência acadêmica, Antônio também se destacou como membro da diretoria da Sociedade Brasileira de Neurocirurgia e como presidente da Sociedade de Neurocirurgia do Estado de São Paulo e da Sociedade de Medicina de Presidente Prudente. 

Todo esse amor pela profissão fez com o neurocirurgião se tornasse um grande inspirador da carreira médica para família, conta o sobrinho. “Sempre tive ele como um exemplo, uma pessoa que sempre me deu um norte e me ajudou em todos os aspectos. Ele era quase como um pai”, detalha.

Em meados de 2008, a partir da união dos profissionais Felipe Gaia, Flávio Porto, Patricia Ferrari, Paulo André e Rodrigo Ferrari, Antônio criou o ICC. Junto ao grupo também foi viabilizado o serviço de residência médica em neurocirurgia do HR (Hospital Regional) Doutor Domingos Leonardo Cerávolo.

Alma alegre 

O médico urologista e vereador da Câmara Municipal de Presidente Prudente, Enio Luiz Tenório Perrone (DEM), diz que eram amigos desde os tempos acadêmicos, quando Ferrari fez internato em São Paulo, no Hospital do Servidor Público Municipal, e, posteriormente, residência no Hospital das Clínicas da USP, onde ele fez a carreira de neurocirurgião.

“O Ferrari era uma pessoa de alma alegre e transmitia isso para todos nós”, pontua o parlamentar. “Ele era um neurocirurgião de primeira linha, que, inclusive, criou uma ‘escola’ para a geração dos Ferraris que continuam nessa linha da neurologia. Ele deixou um legado muito grande para Prudente não só na área médica, como na área pessoal também”, acrescenta. 

Na tarde de hoje, a Santa Casa de Misericórdia de Presidente Prudente emitiu uma nota de pesar diante da partida do neurocirurgião, que atuou na instituição por mais de 40 anos. “A direção da instituição externa sinceros sentimentos à família e amigos. Ferrari atuou por mais de 40 anos no quadro clínico da Santa Casa, uma trajetória marcada pela ética, profissionalismo e olhar humano”, enfatizou. 

A Associação Lar São Francisco na Providência de Deus, gestora do Hospital Regional de Presidente Prudente, com o extremo pesar, também lamentou o falecimento do médico especialista em neurocirurgia. “A instituição agradece pelo amor e anos de dedicação à prática da medicina, os quais exerceu com maestria e honradez, e expressa suas sinceras condolências aos familiares e amigos, com votos de conforto e força neste momento de tanta dor".

A Sociedade Brasileira de Neurocirurgia, por sua vez, acrescentou que o médico graduado pela Faculdade de Ciências Médicas e Biológicas de Botucatu, foi diretor do Instituto do Sono de Presidente Prudente e fez estágio no Instituto da Dor Crônica, no Hospital das Clínicas da USP, em São Paulo. “Toda Sociedade Brasileira de Neurocirurgia está de luto pela perda do doutor Antônio Ferrari. Nossas afetuosas condolências aos familiares e amigos”, pontou.

Por meio de nota, a Famepp (Faculdade de Medicina de Presidente Prudente), da Unoeste, lamentou profundamente o falecimento de Antônio Ferrari, que foi professor no curso médico de 1990 a julho de 2020. A equipe da Famepp também destacou a grande contribuição de Ferrari na formação de milhares de profissionais.

“Durante os 30 anos de docência, fazia questão de compartilhar seus conhecimentos com os estudantes, com a humildade de também estar na posição de eterno aprendiz, pois nunca deixou de estudar”, pontou. “Por esses e outros motivos, foi um dos melhores professores da Faculdade de Medicina, com alta aprovação entre os alunos, razão pela qual frequentemente era homenageado pelos formandos. Certamente o doutor Antônio Ferrari não apenas salvou muitas vidas por suas mãos e conhecimentos, mas também ensinou milhares de médicos a seguir seus passos com profissionalismo, ética e, acima de tudo, humanidade”, finalizou.

Despedida nas redes

Nas redes sociais, Josué Alves Macedo lamentou a morte de Antônio Ferrari. “Fui pego de surpresa há alguns minutos com a informação do falecimento do meu amigo, o médico neurologista Antônio Fernandes Ferrari. Uma figura humana excepcional. Sentimentos aos familiares”.

Patricia Motta também lastimou a partida do médico. “Infelizmente, nosso amado Antônio Ferrari partiu. Foi um anjo aqui na terra e agora foi viver junto aos seus amigos ‘anjos’. Tive o privilégio de conhecê-lo na minha infância e quase juventude, quando eu e sua filha, Patricia Ferrari, nos tornamos amigas. Naquela época, nos dava conselhos e nos acolhia em sua casa”, recordou. 

Antônio Ferrari deixa a esposa Thais Pinheiro Fernandes Ferrari, os filhos Patrícia, Paulo André e Taissa, e os netos João Antônio, Joaquim, Theo, Marina e Bento.

O sepultamento ocorreu hoje, às 16h30, no Cemitério Municipal Campal.

Veja também