Após acidente na SP-425, motorista acaba preso por porte de arma

Revólver, faca e munições foram encontrados após enfermeiros notarem “volume estranho” na bolsa da vítima

REGIÃO - ROBERTO KAWASAKI

Data 29/10/2020
Horário 08:43
Polícia Militar Rodoviária - Motorista não apresentou documentação de registro
Polícia Militar Rodoviária - Motorista não apresentou documentação de registro

Na noite de ontem, um acidente de trânsito com vítimas resultou na prisão em flagrante de um caminhoneiro por porte de arma de fogo. Com o acusado, os policiais encontraram revólver, faca e munições de diversos calibres. 

De acordo com a Polícia Militar Rodoviária, o acidente ocorreu na Rodovia Assis Chateaubriand (SP-425), no trecho de Indiana. A colisão traseira entre dois caminhões e um carro deixou duas pessoas com ferimentos leves, dentre elas, um homem de 50 anos, morador de Cascavel (PR). 

Depois do ocorrido, ele foi conduzido ao HR (Hospital Regional) Doutor Leonardo Cerávolo, em Presidente Prudente, onde recebeu os socorros da equipe médica.

Conforme o boletim de ocorrência, os enfermeiros notaram “um volume estranho” dentro da bolsa do motorista, o que aparentava ser uma arma. 

Diante da suspeita, policiais militares estiveram no hospital onde revistaram os pertences da vítima. Foi quando encontraram um revólver calibre 22, carregado com seis munições íntegras, além de diversas outras munições de calibres diferentes e uma faca de lâmina grande.


Reprodução/WhatsApp - Acidente ocorreu no trecho de Indiana

Sem registro da arma

Em conversa com os militares, o homem afirmou não possuir documentação referente ao porte, nem mesmo o registro da arma.

Segundo o acusado, o revólver foi adquirido há aproximadamente cinco anos, por R$ 2.700. De acordo com ele, a arma seria para defesa pessoal, uma vez que é motorista de caminhão.

Em relação às munições, não soube esclarecer o motivo de transportar as balas de calibres diferentes da arma armazenada. 

Devido ao flagrante, foi dada voz de prisão por porte de arma. Tanto o revólver quanto as munições e faca permaneceram apreendidos.

Na Delegacia de Polícia Civil, o acusado pagou fiança de R$ 1.500 e responderá ao processo em liberdade.

Veja também