Após operação, Estado fará 'pente-fino' em contratos e convênios firmados com OSS

Decisão foi tomada depois da investigação da Polícia Civil e MP que desmantelou uma organização criminosa especializada em desviar dinheiro da saúde

Geral - ROBERTO KAWASAKI

Data 29/09/2020
Horário 18:03
Polícia Civil - Na região de Prudente houve cumprimento de mandados Polícia Civil - Na região de Prudente houve cumprimento de mandados Imagem: Polícia Civil - Na região de Prudente houve cumprimento de mandados

Na manhã de hoje, o governador João Doria (PSDB) determinou um “pente-fino” para apurar contratos com OSS (Organizações Sociais de Saúde). A decisão ocorreu após ser deflagrada a operação Raio-X, que desmantelou uma organização criminosa especializada em desviar dinheiro destinado à saúde.

Em uma publicação no Twitter, o governador disse que encaminhou a demanda ao secretário da Saúde, Jean Gorinchteyn: “não vamos tolerar que o Estado seja vítima de inescrupulosos”. 

Procurada pela reportagem, a pasta informou que fará as análises “em todos os contratos e convênios firmados com as Organizações Sociais de Saúde apontadas pelo MP e Polícia Civil”.

Conforme a secretaria, se detectada “qualquer irregularidade”, realizará o rompimento dos mesmos.

“A pasta repudia qualquer conduta que viole a legislação ou desrespeite a população usuária do SUS, reafirma seu compromisso com o uso correto dos recursos públicos e com o cumprimento das leis”, expôs em nota. 

Durante a manhã, agentes da Polícia Civil e representantes do Ministério Público estiveram na sede da pasta onde cumpriram mandados judiciais.

A secretaria informou que colabora com as investigações.

“Todas as informações necessárias para esclarecer as suspeitas das quais a pasta é vítima estão à disposição dos órgãos competentes”.

Operação Raio-X

O desvio de verba na saúde pública foi alvo de operação da Polícia Civil de Araçatuba, junto ao Ministério Público do Estado de São Paulo, na investigação que teve desdobramentos na região de Presidente Prudente.

Desde o começo da manhã de hoje, agentes cumpriram mandados de busca em DracenaFlórida Paulista e Pacaembu, o que resultou na prisão de duas pessoas.

No total, foram expedidos 62 mandados de prisão temporária e 237 mandados de busca, sendo 180 no Estado de São Paulo e 57 nos demais estados – Pará, Paraná, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul, além do sequestro de bens e valores.

Segundo a Polícia Civil, até o final da tarde de hoje haviam sido apreendidas duas aeronaves; R$ 1.200.000 em dinheiro; 20 veículos, celulares, oito armas de fogo, munições, documentos e eletrônicos.

SAIBA MAIS

Operação desmantela grupo suspeito de desviar verba destinada à saúde

Veja também