Atiradores do COE fazem tocaia em volta da P2

Ainda no ano passado, integrantes da facção tiveram aulas de voo no Campo de Marte, na zona norte da capital.

REGIÃO - Iury Greghi

Data 28/02/2014
Horário 08:04
 

Uma equipe com seis atiradores de elite do Comando de Operações Especiais (COE) está de tocaia na mata ao redor da Penitenciária 2 de Presidente Venceslau (P2), à espera da tropa de uma facção criminosa que age dentro e fora dos presídios, que planeja resgatar Marco Willians Herbas Camacho, o Marcola, e outros três líderes do bando. Segundo o Sindicato dos Agentes Penitenciários do Estado (Sindasp), os policiais vigiam o entorno do complexo desde o dia 23 de fevereiro, data em que estava prevista a execução do plano. 

Jornal O Imparcial Plano de facção criminosa era resgatar 4 presos da unidade, usando helicóptero

Conforme o presidente do Sindasp, Daniel Grandolfo, a equipe do COE está munida de um arsenal suficiente para derrubar helicópteros blindados. "Eles estão guardando a penitenciária 24 horas por dia, debaixo do sol e da chuva. Com o armamento que eles dispõem, seria impossível haver qualquer resgate dentro da P2", diz Grandolfo.

Segundo a Agência Estado, além de Marcola, seriam resgatados pelos bandidos Cláudio Barbará da Silva, Célio Marcelo da Silva, o Bin Laden, e Luiz Eduardo Marcondes Machado, o Du Bela Vista. Estes dois últimos, conforme o Sindasp, estão na mesma cela. O plano de resgate incluía o uso de helicóptero e metralhadoras.

 

Veja também