Avenida Aurelino Coutinho, em Prudente, pode receber radar 

Este tipo de dispositivo, segundo a Semob, não reduz a velocidade da via; leitor considera que medida “dificultaria o fluxo do trânsito”

PRUDENTE - WEVERSON NASCIMENTO

Data 14/10/2021
Horário 05:24
Foto: Cedida
Leitor aponta que não há trafegabilidade na via nos horários de pico
Leitor aponta que não há trafegabilidade na via nos horários de pico

Moradores e transeuntes da Avenida Vereador Aurelino Coutinho, no Jardim Alto da Boa Vista, em Presidente Prudente, foram surpreendidos no início deste mês com uma faixa afixada no perímetro com os dizeres: “Atenção, em breve esta rua terá radar”. Em nota, a Semob (Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana e Cooperação em Segurança Pública) afirmou que estudos estão sendo feitos para implantação do radar, que será do tipo fixo e controlador, como em vários pontos da cidade, sendo, se necessário, instalado nas proximidades do número 2.271. Este tipo de dispositivo, segundo a pasta, não reduz a velocidade da via. 
À reportagem, um leitor, que prefere não se identificar, detalhou que a medida “dificultaria o fluxo do trânsito”, que, segundo ele, já é “truncado, confuso e lento”. Atualmente, a avenida dá acesso para moradores dos conjuntos habitacionais Ana Jacinta e Mário Amato, dos condomínios na altura do Jardim Alto da Boa Vista e imediações que trafegam no sentido bairro-centro. Para ele, não há trafegabilidade nos horários de pico, portanto, nem excesso de velocidade. “Há muita fila nos horários de pico, e, com isso, o trânsito fica lento”, enfatiza. 
Cargas e descargas de caminhões também afetam a dinamicidade do fluxo no local, aponta a fonte ouvida por O Imparcial. “Algo precisa ser feito, pois não se trata apenas de sensibilização por parte dos condutores, mas, sim, de melhorias estruturais da via, que já não suporta o fluxo de veículos naquele trecho”, considera.

“O relevo e traçado da via não permitem a instalação de ondulações transversais
Semob

Segurança aos usuários

Sobre estes pontos, a Semob destaca que a implantação do dispositivo objetiva a fiscalização daqueles veículos que ultrapassarem o limite de velocidade estabelecido para o local, um gesto que “tem contribuído” de forma significativa para elevação do índice de acidentes na região, conforme aponta estudos. Sua instalação visa proporcionar maior segurança aos usuários da via, junto a outras medidas que estão sendo adotadas pela secretaria.  
A pasta acrescenta que, considerando o elevado número de solicitações de vereadores, representantes de bairros e munícipes protocoladas na secretaria, foram feitos estudos a fim de se estabelecer métodos para reduzir a velocidade de veículos que passam pela avenida, contudo, contou-se que o relevo e traçado da via não permitem a instalação de ondulações transversais, conforme preconiza o dispositivo legal da Resolução 600, do Contran (Conselho Nacional de Trânsito).
Com referência ao fato da trafegabilidade no local, a Secretaria de Mobilidade Urbana e Cooperação em Segurança Pública aponta que já foram realizados estudos por parte da pasta, apontando rotas alternativas para melhorar a fluidez do trânsito naquela região, uma vez que a circulação naquele ponto é “lento por passar em via estreita sob a Rodovia Raposo Tavares [SP-270] e sem possibilidade de ampliação de sua largura”, aliado ao fato de ter se elevado de forma exponencial o número de veículos que trafegam pela região.
“Informamos que já estão sendo implementados mecanismos para melhorar a sua fluidez, como a readequação dos tempos do semáforo, melhoria da sinalização, confecção de placas de indicação de rotas alternativas, e estudo de ampliação de via para instalação de ‘direita livre’ no sentido bairro-centro”, acrescentou a Semob em relatório. 

Veja também