Bombeiros capturam jacaré em bairro de Regente Feijó

Animal foi entregue à Polícia Militar Ambiental, que ficou responsável pela soltura na Represa da Sabesp

REGIÃO - ROBERTO KAWASAKI

Data 04/03/2021
Horário 15:09
Foto: Polícia Militar Ambiental

Na manhã de hoje, um jacaré da espécie “papo-amarelo”, com pouco mais de um metro de comprimento, foi devolvido ao seu habitat natural. O animal foi capturado ontem pelo Corpo de Bombeiros, no bairro São Sebastião, em Regente Feijó.

De acordo com a Polícia Militar Ambiental, o local fica atrás de um posto de combustíveis, nas proximidades da Rodovia Raposo Tavares (SP-270). O chamado para resgate foi de uma pessoa que viu o jacaré caminhando em via pública. 

Depois de capturado, os bombeiros conduziram o bicho até a sede da Polícia Militar Ambiental em Presidente Prudente, que ficou responsável pela soltura do animal na Represa da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo).

Conforme o policiamento, o jacaré-do-papo-amarelo (Caiman latirostris) mede entre 2 a 3 metros. “Os animais adultos tendem a ser de cor verde-oliva, enquanto os filhotes são mais amarronzados com costas listradas em preto e pontos escuros na cabeça e lateral da mandíbula”, explica.

No Brasil, podem ser encontrados com mais frequência nas regiões Sul, Sudeste e Nordeste, mas também podem ser vistos no Centro-Oeste.

O habitat natural do jacaré são as margens de rios, brejos, mangues, riachos, lagos e lagoas, onde se alimentam de mamíferos, peixes, aves, répteis, crustáceos, insetos e moluscos. Segundo o Decreto nº 63.853/18 em seu Anexo I, o jacaré-do-papo-amarelo não está ameaçado de extinção.

O jacaré-do-papo-amarelo recebe essee nome, pois durante a fase do acasalamento ficam com área do papo amarelado.

Veja também