Cães em situação de maus-tratos ganham novos lares em Prudente

O caramelo, encontrado com focinho amordaçado com fita adesiva, foi adotado por uma família de Montalvão; já o preto recebeu uma casa no Jardim Santa Mônica

PRUDENTE - DA REDAÇÃO

Data 16/07/2021
Horário 13:31
Foto: Cedida
O caramelo foi batizado pela família como Simba
O caramelo foi batizado pela família como Simba

Os dois cães acolhidos pelo CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) de Presidente Prudente, resgatados em 3 de julho após constatação de maus-tratos, ganharam novos lares. O caramelo, encontrado com o focinho enrolado com fita adesiva, foi adotado por uma família do distrito de Montalvão. Já o de cor preta foi acolhido por um morador do Jardim Santa Mônica.

O caramelo conquistou o coração do motorista do CCZ, José Roberto Seribelli, e de seus netos, Valentina Seribelli Rodrigues e Benjamin Seribelli Rodrigues. “Recentemente, perdemos nosso cachorro por conta de um atropelamento, era um grande amigo. Meus netos sentiram muito a perda, então resolvi adotar o caramelo pela história e por tudo que já passou. Aqui em casa, todos têm muito amor e respeito pelos animais. Ele está feliz e tranquilo”, afirma.

A filha de seu José, Elaine Seribelli Rodrigues, conta que Valentina escolheu o nome Simba para o cão. “Ele está muito bem, estão brincando e correndo bastante”, aponta.

Relembre o caso

Os animais foram resgatados em uma residência na Travessa João Goulart, em Prudente. O dono do cachorro, auxiliar de enfermagem de 22 anos, foi multado em R$ 3 mil.

A informação chegou ao conhecimento da polícia após denúncia. De acordo com a 3ª Companhia de Policiamento Ambiental, uma mulher disse que o acusado havia quebrado a casinha do cão, e com o material, aparentemente madeira, agrediu os animais.

Quando os militares chegaram ao endereço, fizeram contato com o acusado. Durante as buscas, encontraram os cachorros no quintal, sendo que um deles estava com o focinho enrolado por uma fita adesiva.

Além do policiamento territorial, o Corpo de Bombeiros também auxiliou no resgate e transporte dos bichos de estimação.

Devido à situação de maus-tratos, o caso foi apresentado na Delegacia de Polícia Civil de Prudente. De acordo com o boletim de ocorrência, o proprietário dos cães declarou ter amordaçado o bicho "por conta de estar brigando com o outro, como se fosse uma focinheira, pois não tinha objeto para o procedimento". 

“Por parte do policiamento ambiental, foi elaborado um auto de infração ambiental no valor de R$ 3 mil em conformidade ao artigo 32 da Lei de Federal 9605/98 e artigo 29 da Resolução Sima 05/21”, explicou a polícia.

Posteriormente, os animais foram encaminhados ao CCZ e atendidos pelo veterinário do órgão, Guilherme Kempe. A equipe realizou coleta de sangue para exames, chipagem e vermifugação. “Constatamos que os animais estão em boas condições de saúde, apesar do cenário em que eram mantidos”, declarou o veterinário.

Foto: Polícia Militar Ambiental - Cachorro caramelo estava com o focinho amarrado por uma fita adesiva

Foto: Marcos Sanches/Secom - Cães receberam cuidados da equipe do CCZ de Prudente

Adoção responsável

Atualmente, o CCZ tem 12 cães disponíveis para adoção, entre filhotes e adultos, além de mais cinco gatos, todos devidamente vacinados, vermifugados, negativados para leishmaniose e castrados. Os filhotes que ainda não estão na idade ideal para a castração poderão ser cadastrados posteriormente de maneira gratuita.

O gerente do CCZ, Ricardo Barbosa dos Santos, o Pisca, explica que os interessados passam por uma espécie de entrevista. “Nossa equipe avalia se a família tem perfil e condições de receber o animal. Também é necessária a assinatura de um termo de responsabilidade. Posteriormente, faremos um acompanhamento”, pontua.

Veja também