Candidatos a prefeito de Prudente participam de sabatina na OAB

Encontro, previsto para encerrar após as 20h de hoje, debate três eixos centrais focados no desenvolvimento produtivo da cidade e região

PRUDENTE - WEVERSON NASCIMENTO

Data 06/11/2020
Horário 18:04
Weverson Nascimento - Encontro na OAB debate as questões mais relevantes para o setor produtivo local
Weverson Nascimento - Encontro na OAB debate as questões mais relevantes para o setor produtivo local

A tarde de hoje está sendo marcada por uma sabatina entre os candidatos ao Executivo de Presidente Prudente. O encontro, que debate as questões mais relevantes para o setor produtivo local, como a cultura empreendedora e liderança política e econômica regional, além da política de atração e retenção de negócios, é uma iniciativa da Acipp (Associação Comercial e Empresarial de Presidente Prudente), UEPP (União das Entidades de Presidente Prudente e Região) e Sinhores (Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Presidente Prudente), e tem como apoiadores a 29ª Subseção da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de Presidente Prudente, O Imparcial e TV Cidade. A sabatina ocorre na sede da OAB prudentina e foi dividida em três blocos - às 15h, 17h e 19h.

De acordo com o presidente da Acipp, Ricardo Anderson Ribeiro, as entidades representam o setor produtivo de Presidente Prudente e acreditam que o desenvolvimento tanto local quanto regional depende do prefeito de Prudente. “Decidimos fazer uma sabatina que proporcionasse a possibilidade de o candidato colocar aquilo que ele pensa sobre alguns temas voltados ao desenvolvimento do setor produtivo, os quais consideramos importantes” afirma. 

A Prefeitura, segundo ele, é uma instituição importante para que as coisas aconteçam. Portanto, se o próximo prefeito estiver alinhado com as entidades do setor produtivo, ficará mais fácil de trabalhar e fazer com que o município avance, além de ter um bom desenvolvimento e liderança regional. “O prefeito eleito tem que se posicionar como representante da capital do oeste paulista e liderança da região. Ele tem que exercer esse papel", destaca. 

A pandemia trouxe uma descapitalização de todas as empresas, além do desemprego, reforça Ricardo. No entanto, destaca que o setor espera que o prefeito, no pós-pandemia, incentive novas empresas e ajude as que estão em operação, ou seja, que proporcionem mecanismos que possam fortalecer tanto o comércio, a indústria, o serviço e o agronegócio – o que faz com que a roda da economia gire. “Então, o papel no pós-pandemia é recuperar esses setores”, frisa.

A sabatina pode ser acompanhada online clicando aqui

Sabatina democrática

O presidente da UEPP, Marcelo Fritschy, expõe que, dentre as medidas adotadas para este encontro, está apresentar propostas que sejam democráticas. “Este encontro tem o objetivo de auxiliar o cidadão prudentino na escolha do seu candidato. Escolhemos o modelo de sabatina e não do debate, de forma que os candidatos consigam apresentar apenas as suas propostas. Para tanto, ela está sendo feita em cima de eixos do setor produtivo, que é um papel assistido pelas entidades que promoveram o encontro e trabalham em prol do desenvolvimento”. 

Sobre o modelo democrático adotado, o presidente do Sinhores, Rubens Afonso, reforça que este propõe ao candidato apresentar suas propostas, diferentemente daqueles em que os postulantes debatem entre si. “Este encontro é uma maneira que nós encontramos para contribuir com a sociedade. As entidades têm se reunido para discutir a política, então, a ideia foi trazer uma sabatina para que se discutam questões importantes para o desenvolvimento da cidade, ou seja, o que os eles têm de propostas para o setor produtivo", reforçou. 

Os primeiros a serem sabatinados, às 15h, por ordem de sorteio, foram os candidatos Juliano Borges (Podemos), Major Glauco (PTC) e Fábio Sato (MDB). Às 17h, foi a vez dos candidatos ao Executivo prudentino, Guilherme Piai (PSL), Nelson Bugalho (PSDB) e Paulo Lima (PSD). O último bloco, previsto para iniciar às 19h, contará com os candidatos Marcos Lucas (Avante), Ed Thomas (PSB), Laércio Alcântara (DEM) e Luís Valente (PT).

Veja também