Cão castrado em república de estudantes está sob os cuidados de uma ONG

Labrador passou por nova cirurgia em decorrência de coágulos; "fizeram tudo errado", afirma presidente do Beco da Esperança

PRUDENTE - ROBERTO KAWASAKI

Data 15/06/2021
Horário 09:06
Foto: Reprodução/Instagram

Está sob os cuidados do Beco da Esperança o cachorro da raça labrador que foi castrado em uma república no Jardim Vale do Sol, em Presidente Prudente. Na noite de ontem, foi levado para uma clínica veterinária onde recebe os cuidados necessários. 

“Bud está medicado, quentinho, protegido, pronto para dormir. Agora ninguém mais fará mal a ele”, publicou o Beco da Esperança em seu perfil na rede social. A postagem ultrapassou 4 mil curtidas e mais de 600 comentários de internautas que se solidarizaram com a situação.

“Obrigada por fazer a diferença na vida dele enquanto outros nem sequer pensaram!”, publicou uma seguidora.

Nesta manhã, Luciana Tinti Herbella, presidente do Beco da Esperança, disse que o animal está “melhor e medicado”, e recebe os cuidados na Clínica Adora. Segundo ela, o cachorro teve que passar por novo procedimento cirúrgico na mesma noite devido a coágulos.

“[Os indivíduos] que cometeram a atrocidade fizeram tudo errado”, lamenta. De acordo com a presidente, assim que o cão se recuperar, irá para a adoção. “O adotante será escolhido com muita responsabilidade”, salienta. 

O cão da raça labrador foi localizado em uma república de estudantes na noite de ontem, após um procedimento cirúrgico de castração que foi publicado na internet por estudantes de Medicina Veterinária. De acordo com a 3ª Companhia de Policiamento Ambiental, quando os policiais chegaram ao imóvel o animal ainda estava sedado e com dificuldade de locomoção.

No corpo do cachorro foi verificado que havia uma sutura próximo ao órgão genital, após ter sofrido castração. Ainda na casa, foi localizada a mesa onde foi feito o procedimento cirúrgico, bem como os materiais utilizados como luvas cirúrgicas, gazes sujos de sangue, embalagens com agulhas, fio de sutura, seringas e em uma lata de lixo o testículo do animal. 

O caso foi apresentado na Delegacia de Polícia Civil de Presidente Prudente. 


Reprodução/Instagram - Procedimento foi gravado e publicado na internet

Veja também