Capoeira na Longevidade tem início em Prudente

Aulas gratuitas são destinadas às pessoas com mais de 50 anos; mestre Nelson Carneiro fala sobre a ação e a parceira com alunos da Unesp para avaliar o desenvolvimento dos participantes

Esportes - CAIO GERVAZONI

Data 02/11/2021
Horário 09:00
Foto: Cedida
Aulas do projeto ocorrem às terças e sextas, das 8h às 9h, no Centro Comunitário da Cecap
Aulas do projeto ocorrem às terças e sextas, das 8h às 9h, no Centro Comunitário da Cecap

Teve início em outubro, em Presidente Prudente, o projeto Capoeira na Longevidade, viabilizado pelo "Capoeira para Todos" da Secult (Secretaria de Cultura) e ministrado pelo mestre de capoeira, Nelson “Muzenza” Carneiro e pelo monitor Duzão. As aulas são gratuitas e ocorrem às terças e sextas, das 8h às 9h, no Centro Comunitário da Cecap. O intuito do projeto é ensinar a arte e expressão cultural afro-brasileira, por meio da capoeira, que mistura arte marcial, esporte, cultura popular, dança e música, às pessoas com mais de 50 anos. 
De acordo com mestre Nelson, que também é educador físico e atualmente faz doutorado na UEL (Universidade Estadual de Londrina), a prática de atividade física na longevidade é essencial para um processo de envelhecimento saudável. Ele fala sobre a adaptação da capoeira no projeto para as pessoas com mais idade. 
“Ensino os movimentos de esquiva da capoeira. No começo do programa de treinamento, são poucas repetições e muitos movimentos diferentes. E conforme vai progredindo, no contínuo dos treinos, as variações aumentam. Em um dia, treino com os alunos mais fortalecimento. Em outra aula, mais flexibilidade. Então, a cada aula nós conseguimos avançar”, pontua Nelson. 
Conforme o mestre de capoeira, há um estudo publicado por ele mesmo, em 2009, que demonstra os ganhos de força e capacidade funcional na terceira idade com a prática esportiva. “É uma coisa que enche os olhos da gente”. 

Parceria com a Unesp

Segundo Nelson Muzenza, o diferencial das aulas do projeto é parceria com alunos do curso de Educação Física da FCT/Unesp (Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista). “Eles estarão comigo para analisar a capacidade funcional dos alunos. Usando bioimpedância para avaliar a composição corporal. Mediremos a força de cada um para comparar com a sarcopenia, se há algum déficit ou não. Então, é uma capoeira científica, onde o objetivo nosso é o efeito da capoeira na longevidade. Avaliamos o pré-treino e depois haverá uma outra avaliação em dezembro”, indica. 

SERVIÇO
No total, 15 mulheres e um homem já participam das aulas. “Por conta da pandemia, a gente não está conseguindo encher muito o espaço”, pontua o mestre Nelson. Ainda restam oito vagas para o projeto Capoeira da Longevidade, que ocorre no Centro Comunitário da Cecap. Para inscrição, basta entrar em contato por telefone ou WhatsApp, por meio do número (18) 99601-6061. 

 

Veja também