Carim lança projeto de construção do 1º Hospital do Rim do oeste paulista

Prédio ficará na Rua João Ascêncio, no Residencial Florenza, em Prudente; entidade será mantenedora do serviço

REGIÃO - DA REDAÇÃO

Data 23/11/2020
Horário 15:30
Divulgação - Pré-lançamento acontece no dia 1º de dezembro, no Centro Cultural Matarazzo
Divulgação - Pré-lançamento acontece no dia 1º de dezembro, no Centro Cultural Matarazzo

O Carim (Associação de Apoio ao Paciente Renal Crônico e Transplantado) já assistiu, desde sua fundação, em 2004, cerca de três mil pessoas. Com foco no acolhimento tanto do paciente como do seu familiar e vendo a luta diária principalmente de pais e mães que precisam se deslocar para outros Estados, surgiu há quatro anos a ideia da construção do primeiro Hospital do Rim do oeste paulista. O pré-lançamento acontece no dia 1º de dezembro, no Centro Cultural Matarazzo.

Em busca de recursos e, com a ajuda dos vereadores da Câmara Municipal e da Prefeitura, foi doado um terreno para a construção do Hospital do Rim, localizado na Rua João Ascêncio, sem número, no Residencial Florenza, atrás da Soesp (Sementes Oeste Paulista).

Sabendo que a doença renal crônica não afeta apenas o organismo, mas também a autoestima, pois o paciente precisa fazer hemodiálise três vezes por semana, um dos principais anseios do hospital é continuar prestando atendimento humanitário, agregado com o tratamento clínico.

Conforme a presidente fundadora e atual vice, Sumaia Zakir, acompanhando diariamente as queixas no Carim, viu-se a importância de ampliar o trabalho que é desenvolvido há 16 anos. “Eu costumo falar que não é mais um sonho, mas sim uma necessidade de ter um lugar onde este paciente, este familiar será acolhido, sendo uma esperança a mais para atender os pacientes de toda região”, ressalta Sumaia.

O atual presidente, Cássio Tuboni, explica que o mais importante do Hospital do Rim de Presidente Prudente é que a região agora contará com o tratamento da nefrologia infantil e, como o Carim será o mantenedor desse hospital, também será trabalhado, primeiramente, a prevenção, antes do tratamento.

Dessa forma, os pacientes não precisarão mais se deslocar para outras localidades em busca de tratamento e transplante. “Olhando não apenas como presidente do Carim, mas como um paciente renal crônico transplantado, eu sei da dificuldade que as pessoas têm pra buscar uma fila de transplante. Às vezes, eu passo a ter alguma dificuldade e preciso voltar aonde transplantei, que, no meu caso, foi Blumenau”, conta.

Lançamento

Para apresentar o projeto a autoridades, empresários e representantes da sociedade civil convidados, o Carim realiza no próximo dia 1º de dezembro, às 19h, o pré-lançamento do projeto de construção, que ocorre no Teatro Paulo Roberto Lisboa, no Centro Cultural Matarazzo. 

Por medidas de segurança contra a pandemia do novo coronavírus, será permitida a entrada de 200 pessoas (40% da capacidade do teatro). O evento será transmitido nos canais do Youtube do Carim e da TV Cidade Prudente. 

Pedra fundamental 

Já no dia 5 de dezembro, a partir das 9h, ocorrerá uma celebração religiosa e lançamento da pedra fundamental, no local em que o hospital será construído.

O que o projeto prevê

  • Leitos de internação: 28
  • Leitos de internação por dia: 9 
  • Leitos de UTI: 10 
  • Salas cirúrgicas: 3
  • Diagnóstico por imagem
  • Tratamento hemodialítico adulto: 19 poltronas
  • Tratamento hemodialítico infantil: 6 poltronas
  • Tratamento hemodialítico  HBsAG+: 6 poltronas
  • Tratamento hemodialítico C: 2 poltronas
  • Vagas de veículos: 46

Foto: Divulgação - Projeto 3D do Hospital do Rim

Foto: Divulgação - Projeto 3D do Hospital do Rim

Veja também