Chuva causa estragos em bairros de Presidente Prudente; veja fotos

Relatos nas redes sociais apontam o Conjunto Habitacional João Domingos Netto como o local mais afetado; houve queda de árvores com o temporal

PRUDENTE - THIAGO MORELLO

Data 27/06/2020
Horário 09:52
Reprodução/Facebook - De ontem para hoje, foram 65 mm (milímetros) de intempéries Foto: Reprodução/Facebook - De ontem para hoje, foram 65 mm (milímetros) de intempéries

O tempo nublado ao longo do dia de ontem, em Presidente Prudente, reservou uma chuva para o início da noite, que seguiu a madrugada toda, e continua em alguns pontos da cidade. Com a situação, vieram também alguns estragos causado pelo temporal, em bairros prudentinos.

De ontem para hoje, foram 65 mm (milímetros) de intempéries, como informa o climatologista Vagner Camarini, o que era esperado para o mês todo. Em alguns locais, houve queda de granizo.

À reportagem, o especialista detalha que foi uma “uma quantidade bem significativa de água”, o que também não era esperado para um dia só. Entre as 2h e 3h da manhã, ele estima que foi o horário em que mais milímetros de chuva caíram, em detrimento dos outros momentos. O que deve ter contribuído para causar os danos recorrentes na cidade. 

Internautas registram

imagens da chuva

E com isso, nas redes sociais, o que não faltou foram pessoas com fotos e relatos dos problemas causados pela queda d’água. Em bairros como o Jardim Aviação, o Morada do Sol e o Conjunto Habitacional João Domingos Netto, foi possível ver os danos com maior frequência.

Nesse último local, ainda mais, até mesmo com destelhamento de moradias, casas alagadas estruturas que caíram. Em outros pontos da cidade, como no Avenida Alvino Gomes Teixeira e Avenida Ana Jacinta, árvores caíram e as vias foram interditadas para atendimento.

Segundo o Corpo de Bombeiros, a corporação recebeu oito chamados de quedas de árvores no município. Os estragos estão sendo apurados pela Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil, desde a sexta-feira, conforme o coordenador municipal à frente do órgão, Renato Gouvea. 

O prefeito Nelson Roberto Bugalho (PSDB) disse que a situação pela manhã estava “caótica”, assim que a cidade acordou e as ocorrências começaram a ser constatadas, sobretudo no João Domingos Netto, como já mencionado. Com isso, ele pediu cuidado à população, e também deixou claro que a Defesa Civil e a Semea (Secretaria Municipal do Meio Ambienta) estão à disposição para auxiliar com o cenário.

 

Fotos: Reprodução/Facebook

 

Fotos: Defesa Civil

Veja também