Cirton Genaro restaura obra pintada em 1971

Artista plástico retorna a Prudente para reparar mural feito por ele na Unesp, há 43 anos, no auge da ditadura militar

VARIEDADES - Iury Greghi

Data 17/01/2014
Horário 07:24
 

O ano era 1971 e o Brasil vivia sob a cortina cerceadora da liberdade imposta pela ditadura militar. Em plena repressão política do governo Médici, um estudante de 24 anos decide utilizar uma das paredes da extinta Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Presidente Prudente (Fafi) para exteriorizar suas impressões sobre as diversas facetas assumidas pelo ser humano ao longo da história - sempre calcada no desenvolvimento das tecnologias – até chegar ao homem contemporâneo, dotado de inúmeros recursos tecnológicos, mas sem maturidade suficiente para dar um novo passo na linha do tempo. O mural recebeu o nome de "Uma breve história do homem".

Veja também