Civil abre inquérito para apurar apropriação indevida do benefício de uma criança com deficiência

Segundo a corporação, R$ 450 do valor mensal pago foram recuperados com a própria mãe, que não repassava a quantia à criança que mora com o pai

REGIÃO - GABRIEL BUOSI

Data 10/04/2021
Horário 11:26
Foto: Reprodução Canal Andrews Bratifisch/YouTube
Civil recuperou R$ 450 do valor mensal pago pelo benefício
Civil recuperou R$ 450 do valor mensal pago pelo benefício

A Polícia Civil instaurou um inquérito para apurar a apropriação indevida do BPC (Benefício de Prestação Continuada) de uma criança de 10 anos com deficiência, por parte da própria mãe dele, em Tarabai. 

De acordo com informações do delegado Rafael Galvão, a ação é uma parceria entre as polícias civil de Pirapozinho e Tarabai, além do Conselho Tutelar de Tarabai, e resultou na apreensão do cartão em que é movimentado o benefício da criança. 

“Após relatório social do Conselho Tutelar no sentido de que a mãe estava retendo o cartão de benefício e sacando o valor em sua integralidade, e nada lhe repassando, uma vez que a criança reside com seu pai, a Polícia Civil e o Conselho Tutelar dirigiram-se ao local de sua residência para apreensão do cartão”, afirmou o delegado. 

Foi possível ainda recuperar R$ 450 do valor mensal. Os demais R$ 650 já teriam sido gastos pela mãe e padrasto do menino.

Com isso, a polícia instaurou inquérito por apropriação indevida e representou judicialmente para que a mãe seja impedida de novos saques, inclusive por biometria.

O Ministério Público foi oficialmente comunicado.
 

Veja também