Classificado: Super-Herói procura Faxineira

O Espadachim, um cronista prudentíssimo em Prudente

OPINIÃO - Sandro Villar

Data 18/06/2020
Horário 05:20

Se tinha uma coisa que a dona Tetê entendia bem era de limpeza. Ela era uma faxineira de mão cheia e, para encurtar a conversa, tinha verdadeira obsessão por higiene, assim como certos governantes têm pelo poder, como aqueles governantes daquele longínquo país da América do Sul, que faz divisa com a Argentina.

A faxineira não podia ver sequer uma casquinha de pão no chão que logo pegava a vassoura para limpar o local. Mania de limpeza. Por causa de sua obsessão por higiene, as amigas arrumaram um apelido adequado para dona Tetê. Elas passaram a chamá-la de Limpinha. Tudo a ver.

Algumas amigas, mais irônicas, sugeriram à faxineira que abrisse uma empresa de limpeza, pois, com tanta eficiência, ficaria rica não da noite para o dia, mas - quem sabe? - em anos vindouros(gostei deste vindouros, bonito isto). Tetê já havia trabalhado em casas de grã-finos abastados e em firmas importantes, incluindo multinacionais. Enfim, a faxineira era do ramo. Entendia do riscado.

Faxina bem feita gasta água para mais de metro cúbico, para alegria da Sabesp. Apesar do excesso de água, as patroas não se queixavam da conta salgada, pois o serviço de Limpinha, quer dizer, Tetê era de primeira ou da hora, como se dizia até outro dia. "Ela deixava a minha casa um brinco", comentou uma dondoca, sem dotes e que nunca esteve nas docas.

Tetê começou a ficar famosa e despertou a atenção de um bilionário excêntrico, que já tinha procurado faxineira por meio de classificado de jornal, mas não aprovou o trabalho de nenhuma. Uma ricaça indicou a faxineira ao bilionário: "Contrata que vale a pena", recomendou madame ao amigo.

Com um salário acima da média, que dava para comprar alguns quilos de alcatra, Tetê foi contratada. E logo mostrou a que veio, assim como Mito Messias e filhos. A faxineira era pé de boi, ou seja, trabalhava pra cachorro. Limpava tudo. A mansão estava sempre limpa e, principalmente, asseada.

Satisfeitíssimo ficou o bilionário que, conforme foi dito, era tido como excêntrico. Mais sisudo do que ditador latino-americano e com a cara enrugada, que lhe dava um quê de cachorro Sharpei, o cidadão era esquisito e misterioso. Diziam que se tratava de um super-herói, mas qual?

Uma manhã, enquanto o bilionário fumava cachimbo na sala principal, Tetê entrou para fazer a limpeza. A faxineira usava um aspirador de pó. Depois de limpar mesas e poltronas, ela se aproximou do patrão com o aspirador ligado e aconteceu o pior. Sem querer, Tetê causou a morte do "enrugado". O aparelho simplesmente sugou o bilionário. Soube-se depois que ele era o Homem-Areia.

DROPS

Certas medidas e decisões são tão inadiáveis que não são para hoje: são para anteontem.

Quem nunca comeu salmão tem esperança de comer salpé?

O Sol nasce para todos e a sombra para o 1% mais rico.

A vaca foi pro brejo ou pro atoleiro.

 

 

Veja também