Coleta de embalagens ultrapassa 5 mil quilos

PRUDENTE - BRUNO SAIA

Data 01/12/2016
Horário 13:38
 

No total, 96 entregas de embalagens de agrotóxicos foram realizadas entre segunda e terça-feira, no Recinto de Exposições Jacob Tosello, em Presidente Prudente. O balanço do montante coletado não foi finalizado, mas a estimativa é de que cerca de 5 mil quilos de embalagens tenham sido entregues no local, quantidade 242% maior que a recebida em 2015, quando foram 1.460 quilos. Também houve um aumento substancial no número de unidades que serão encaminhadas para reciclagem, que foi de 8.760 embalagens, em 2015, para aproximadamente 15 mil neste ano, o que representa um crescimento de 71%.

Jornal O Imparcial Para evitar contaminação, embalagens recebem destino adequado

"Foi a divulgação que fez a diferença neste ano", afirma Luciano Taveira Barros, engenheiro agrônomo da Arpev (Associação Regional e Recebimento e Prensagem de Embalagens Vazias), responsável pelo destino do material coletado. "Mesmo assim, algumas pessoas não levaram o material preparado adequadamente. Então, essa divulgação precisa ser melhor ainda", completa o engenheiro.

"Presenciei um pessoal que não havia feito a tríplice lavagem e, por isso, precisou retornar com as embalagens", confirma o secretário Cláudio Mura, da Sedepp (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico de Presidente), parceira na ação. "As embalagens com resíduos podem contaminar o solo e por isso a lavagem é fundamental", explica, reforçando que a água utilizada na lavagem deve ser destinada novamente ao local onde o produto havia sido aplicado anteriormente.

O titular da pasta ressalta o trabalho de divulgação da ação, que teve como objetivo dar um destino adequado às embalagens, que podem gerar risco de contaminação na natureza.  "Foi mostrado na imprensa em geral, além das Defesas Agropecuárias, que também contataram os agricultores", relata.

"Uma parte do material volta a ser usada como embalagem de agrotóxico, mas também pode ser transformada em conduíte elétrico, palete de plástico e também na construção civil", completa Luciano.

 

Ponto fixo

O secretário e o representante da Arpev concordam também com a importância da instalação de um ponto fixo de coleta de embalagens de agrotóxicos. "O que quero é ter um espaço para fazermos essa coleta durante todo o ano em Prudente", diz Luciano. "Pretendemos discutir a possibilidade de implantação de uma área fixa no ano que vem, que pode ser no próprio Recinto de Exposições", pontua Mura.

 

Veja também