Com interceptação, Coronéis vence na abertura da Supercopa

No terceiro quarto, o time de Uberlândia (MG) não avançava muito, mas arriscavam muito em “field goal", e foi assim que conseguiram o empate.

Esportes - Jefferson Martins

Data 10/03/2015
Horário 07:35
 

Restando 30 segundos para o fim do jogo, o Prudente Coronéis vencia por 13 a 8 e o Uberlândia Lobos estava na "end zone" (próximo a área de pontuação). No entanto, o que poderia significar perigo, se o time mineiro fizesse o "touchdown" (seis pontos), se tornou uma grande jogada da defesa prudentina, que conseguiu a interceptação, levou até o campo ofensivo, marcou o "touchdown" e ganhou pelo placar de 19 a 8 na primeira rodada da 4ª Supercopa São Paulo de Futebol Americano, anteontem. O jogo, válido pela Conferência Interior Oeste, ocorreu em Ribeirão Preto, no campo do Ouro Verde. A competição, que é promovida pela Fefasp (Federação de Futebol Americano do Estado de São Paulo), reúne 22 equipes e cerca de dois mil jogadores.

Jornal O Imparcial Com direito a duas viradas, time prudentino conquistou a vitória, fora de casa, na Supercopa

"Roubamos a bola, fizemos o ponto e matamos o jogo. Se eles conseguissem o ataque, iríamos perder, pois iriam faltar 10 segundos e seria impossível conseguir fazer alguma coisa", revela Paulo Gomes Felipe Neto, coordenador e jogador do time de amarelo e preto.

No entanto, não foi muito fácil. O Lobos, que é do Estado de Minas Gerais, mas disputa o certame paulista, iniciou o jogo na frente, após converter um "field goal" (três pontos). Alguns minutos depois virada do Coronéis, que após uma bela corrida, converteu um "touchdown", seguido de uma conversão, que vale um ponto.

No terceiro quarto, o time de Uberlândia (MG) não avançava muito, mas arriscavam muito em "field goal", e foi assim que conseguiram o empate. Na sequência, em uma jogada ofensiva do elenco prudentino, os adversários reassumiram o placar. "A bola foi para fora e um ‘safety’ foi marcado. Com dois pontos, eles ficaram novamente na frente", conta Gomes Neto. No último quarto, nova virada dos prudentinos, que após um passe de 40 jardas (metragem utilizada no futebol americano), fizeram novo "touchdown". O que ocorreu, outra vez, no término do jogo e selou a vitória por 19 a 8.

 

Confiança nos novatos


Segundo o coordenador/atleta, além da vitória, um ponto que deve ser comemorado é a estreia dos jogadores que foram escolhidos na seletiva, realizada em 17 de janeiro. "Ficamos muito satisfeitos com o desempenho, tivemos seis ou sete que jogaram pela primeira vez e gostamos muito. E achamos que há muita coisa positiva para ser feita com eles , pois demonstraram muito potencial", projeta que quatro deles serão muito importantes no decorrer da temporada.

Gomes Neto ressalta ainda que o período de treinos nos próximos dias servirá para corrigir alguns erros, que foram observados no jogo contra o elenco mineiro. "Tivemos, além da falta de ritmo de jogo, muitos erros de concentração. Então, precisamos focar nisso e trabalhar esses pontos. Os treinos físicos estão surtindo efeito, conseguimos terminar o jogo em boas condições. Além disso, também ajudou o fato de ter mais atletas. Por isso, vamos continuar treinando físico e fundamento", fala o responsável, que a segunda rodada será em 22 de março, diante do Campo Grande Gravediggers, também fora de casa.

"Vai ser bem parecido com a primeira partida. Um time muito experiente, que a gente não conhece, vai jogar em seus domínios, mas estamos confiantes em uma sequência muito boa. Não é nenhum ‘bicho de sete cabeças’, pois vamos chegar descansados e vai dar tudo certo", planeja Gomes Neto, que fala também, que ao chegar no campo Ouro Verde, em Ribeirão Preto, o elenco se surpreendeu com a estrutura apresentada pelo clube de Minas Gerais. "Vários treinadores específicos de cada posição e time de base", completa.

 

 

Veja também