Cooperativismo promove organização econômica

Instrumento promove inclusão social e desenvolvimento econômico; no Brasil há 6,6 mil cooperativas com 13,2 mi de associados

PRUDENTE - ANNE ABE

Data 01/07/2017
Horário 14:49

O dia 1º de julho é marcado como o Dia Internacional do Cooperativismo, que é um instrumento de organização econômica da sociedade, que promove a inclusão social e o desenvolvimento da economia da sociedade em geral. O trabalho realizado por meio do cooperativismo está presente em mais de 100 países, sendo que, no Brasil, há 6,6 mil cooperativas cadastradas, que possuem cerca de 13,2 milhões de associados e atuam em 13 diferentes ramos.

De acordo com o especialista no assunto, Jorge Bezerra Guedes, também presidente da Sicredi, cooperativa que atua na área de créditos, o cooperativismo é uma forma das pessoas se organizarem em torno de um bem comum, na busca de benefícios para todos. Além disso, Jorge ainda informa que o diferencial do cooperativismo está na preocupação com o desenvolvimento da sociedade e participação de toda a comunidade. “É importante para as pessoas se agruparem coletivamente e, assim, se inserir no mercado”, declara.

As cooperativas de crédito no Brasil, ainda segundo Jorge Guedes, possuem uma participação de 3,5% no mercado, o que é considerado baixo se comparado com países europeus, onde chegam a até 40% de atuação no sistema bancário. Isso significa que essa ainda é uma área favorável de crescimento. “Esse ramo promove a inclusão ao fornecer créditos às pessoas, para que elas consigam se inserir no sistema bancário e, assim, possuam uma renda para se organizar”, informa.

No ramo do transporte, está presente a cooperativa de táxi, Coopertáxi Lider, que busca adotar uma gestão democrática entre seu 22 cooperados, em que todos participam das decisões e rumos da entidade, permite um desenvolvimento das atividades voltado exclusivamente aos interesses de seus cooperados. “Somos uma união de taxistas para o bem comum de toda a sociedade, uma forma de nos ajudarmos e ajudar os outros com o transporte”, declara o taxista representante da empresa, Wesley da Silva.

Já a Cooperlix (Cooperativa de Trabalhadores de Produtos Recicláveis de Presidente Prudente) promove a coleta seletiva do município, com o total de 90 cooperados, que sobrevivem com a renda obtida da coleta e venda de materiais recicláveis. O funcionário Diego Victor Lopes dos Santos, que atua na administração da empresa, explica que a renda obtida com a comercialização do material recolhido chega a R$ 40 mil por mês, aproximadamente, que é acrescida de verba vinda da Prefeitura e é usada para pagar as despesas, que chegam num valor de R$ 160 mil. Já o restante é dividido igualmente entre os cooperados. “A importância está em promover a qualidade de vida, inclusão social e, ainda, ajudar o meio ambiente”, enumera Diego.

 

“Dia C”

Em comemoração ao Dia Internacional do Cooperativismo, ocorrerá o “Dia de Cooperar”, também conhecido como “Dia C”, um programa de responsabilidade social das cooperativas de todo o mundo, que irão promover ações sociais, na busca de recursos positivos para a sociedade. Entre as ações se encontram arrecadações de alimentos, de produtos de higiene, atividades destinadas à preservação do meio ambiente, entre outros. “São medidas simples que fazem a diferença”, ressalta Jorge Guedes.

Veja também