Covid-19: PP registra 106 novas confirmações, 35ª morte e mais 316 curados

Vítima fatal é um homem de 59 anos, que testou positivo no dia 9 e faleceu na noite de ontem; cidade soma 1.596 registros da doença

PRUDENTE - DA REDAÇÃO

Data 24/07/2020
Horário 17:22
Arquivo - Outras 1.038 notificações seguem aguardando resultados, incluindo quatro óbitos Foto: Arquivo - Outras 1.038 notificações seguem aguardando resultados, incluindo quatro óbitos

Na atualização diária de casos de coronavírus, a Covid-19, a Prefeitura de Presidente Prudente, por meio da VEM (Vigilância Epidemiológica Municipal), informa nesta sexta-feira que mais 316 moradores são considerados curados. Agora, a cidade contabiliza 1.370 pessoas que contraíram a doença e estão curadas.

Foram recebidos mais 257 resultados negativos e outros 106 positivos. Estes foram registrados em 41 homens e 65 mulheres, sendo nas seguintes faixas etárias: um até 10 anos; três entre 11 e 19 anos; 21 entre 20 e 29 anos; 29 entre 30 e 39 anos; 22 entre 40 e 49 anos; 12 entre 50 e 59 anos; 10 entre 60 e 69 anos; sete entre 70 e 79 anos; e um entre 80 e 89 anos.

No boletim, foi confirmado também um óbito pela doença, que ocorreu na noite desta quinta-feira. Trata-se de um homem de 59 anos que havia testado positivo no dia 9 deste mês. Outros dois óbitos suspeitos foram registrados também na noite passada, sendo um senhor de 68 anos e uma senhora de 66 anos. De ambos foi coletado material e a VEM aguarda os resultados.

Em um panorama geral, Prudente registra até o momento 7.991 notificações, das quais 5.357 são negativas e 1.596 positivas. Outras 1.038 seguem aguardando resultados, incluindo quatro óbitos. Há ainda 65 pessoas hospitalizadas, sendo 25 em UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

 

Protocolo

Para ser considerado caso curado é levada em consideração a estimativa do período de incubação do vírus, que é de 14 dias. Além disso, são pessoas curadas somente aquelas que seguem em domicílio ou tiveram alta hospitalar após cumprirem o período. Sendo assim, aquelas que já cumpriram os 14 dias de incubação do vírus, mas permanecem internadas, não são tidas como curadas.

Veja também