Cozinheiro é detido com tapetes revestidos de cocaína na SP-270

Na bagagem do estrangeiro, a Polícia Rodoviária localizou 4 peças de crochê, com textura grossa e peso maior que o normal

REGIÃO - VICTOR RODRIGUES

Data 02/12/2016
Horário 09:41
 

Um cozinheiro foi detido com quatro tapetes de crochê revestidos por uma base seca de cocaína, por volta das 9h45 de ontem, na Rodovia Raposo Tavares (SP-270), altura de Regente Feijó. De acordo com a Polícia Militar Rodoviária, o homem, 29 anos, estrangeiro de Serra Leoa, que atualmente mora na capital paulista, foi abordado em um ônibus de linha convencional que havia partido de Cuiabá (MT) com destino a São Paulo (SP).

Jornal O Imparcial Peças revestidas de cocaína seriam levadas a São Paulo

No decorrer da fiscalização, o passageiro apresentou nervosismo excessivo e respostas contraditórias, e isso motivou os policiais a uma apuração minuciosa em sua bagagem. As três malas do suspeito estavam regularmente identificadas, e além de roupas e objetos pessoais, eram ocupadas por quatro tapetes de crochê, com a textura grossa e peso maior que o normal, impregnado com uma substância, até então, suspeita. A polícia aplicou reagente para identificar entorpecentes nas peças e constatou que se tratava de cocaína.

Questionado novamente, o cozinheiro assumiu a propriedade dos tapetes e alegou que foi contratado em Campo Grande (MS) para levar as peças até a capital paulista, e, para isso, receberia US$ 1 mil, algo em torno de R$ 3,4 mil.

A acompanhante do homem, uma adolescente, relatou que desconhecia o transporte da droga e que o acompanhava para uma proposta de emprego em Campo Grande. O caso foi encaminhado à Polícia Federal, o homem recebeu voz de prisão e foi encaminhado ao CDP (Centro de Detenção Provisória) de Caiuá. A menor foi qualificada, ouvida e liberada para o Conselho Tutelar de Presidente Prudente, que adotou as providências pertinentes.

 

Veja também