CRIME CHOCOU PIRAPOZINHO

REGIÃO - GRAZIELA FERNANDES

Data 03/11/2019
Horário 03:14

A semana foi marcada pela mobilização popular de toda a região para localizar o professor e advogado, Wagner Alongo Alvares, de 74 anos, que desapareceu na terça-feira, logo após atender um cliente. A polícia iniciou as buscas no mesmo dia e desde o desaparecimento, as equipes trabalharam incansavelmente para encontrar a vítima, contando com apoio popular que compartilhou fotos e detalhes que pudessem ajudar a encontrá-lo. Infelizmente, mais um final trágico. Nossas condolências à família.

SAÚDE NÃO PODE ESPERAR

Na semana em que o vice-presidente Hamilton Mourão, ainda em exercício da Presidência da República, sancionou a lei que obriga o SUS (Sistema Único de Saúde) oferecer exames para diagnósticos de câncer em até 30 dias, nos deparamos com relatos da demora para simples consultas de pacientes de Pirapozinho no hospital que hoje é a maior referência de atendimento oncológico, o Hospital Regional do Câncer de Presidente Prudente. Há pacientes que estão desde agosto aguardando a chamada para uma consulta e, por consequência, ter acesso aos exames diagnósticos de acompanhamento. Quase três meses à espera para entrar em outra fila para os procedimentos que permitirão o tratamento adequado. Se há dificuldades para uma simples consulta, imagine exames. Para doenças como câncer, tempo é precioso.

SARAMPO AVANÇA

Na semana passada, a coluna ressaltou a atuação do Rotaract e o Rotary de Pirapozinho para conscientizar a população sobre a importância da vacinação. Hoje, chamamos a sua atenção para o sarampo. O Estado segue vacinando bebês com idades entre 6 e 12 meses contra a doença. O sarampo avança, inclusive, na região de Prudente. Segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde, a região tem nove casos confirmados laboratorialmente em Presidente Prudente, três em Presidente Venceslau e um caso em cada uma das cidades: Dracena, Presidente Epitácio, Teodoro Sampaio e Tupi Paulista. Importante buscar o posto de saúde mais próximo para vacinar os bebês e, principalmente, manter a caderneta de vacinação em dia.

MACACOS EM PRIMAVERA

Não é novidade a presença destes primatas no distrito de Primavera, em Rosana. Com o enchimento do lago da Usina Sérgio Motta, estes animais, que viviam nas áreas alagadas, foram realocados para fragmentos de florestas. Há pouco mais de um mês, um morador de Rosana protocolou um requerimento à Prefeitura da cidade, pedindo apoio para os animais. Segundo o documento, os macacos estão em situação de calamidade com o calor. Adeildo Pereira contou à coluna que os primatas já se acostumaram a buscar alimentos na área urbana, pela falta de árvores frutíferas no bosque e que agora, com as temperaturas mais elevadas, estão em busca de água. Especialistas apontam que o aumento populacional dos macacos explica esta busca de alimentos e água na área urbana. É preciso cuidado do poder público para minimizar o problema e garantir a sobrevivência das espécies que ainda vivem nestas áreas. O morador ainda aguarda resposta da Prefeitura para as medidas para minimizar a situação.

PARA OS FILHOS DA MINHA TERRA NATAL

Hoje, quero dedicar este espaço para os filhos da minha terra natal, São Bernardo do Campo. Esta semana, a Ford, uma das principais fábricas da região ABC, encerrou suas atividades, após 52 anos. Mas qual a relação desta história com o oeste paulista? Na década de 70, o Brasil viveu o êxodo rural, famílias deixavam o campo para construir sua vida na cidade. Daqui da região, muitos jovens e seus familiares, como meus pais, tios, seus amigos partiram para a capital em busca de uma oportunidade. Foi em montadoras como a Ford que muitos constituíram uma nova vida. O desenvolvimento do ABC está ligado à garra de todos os que deixaram sua terra natal para tentar a sorte grande na capital e contribuir com o crescimento da região.

Veja também