Desenvolvida pela Matsuda, semente otimiza plantio e formação da pastagem para melhorar desempenho do rebanho 

Cristiano Machado

COLUNA - Cristiano Machado

Data 23/09/2021
Horário 06:40
Foto: Divulgação 
Produto pode ser usado em diversos tipos de semeadoras (a lanço ou em linha) e mais resistência a pequenos impactos
Produto pode ser usado em diversos tipos de semeadoras (a lanço ou em linha) e mais resistência a pequenos impactos

Em parceria com a Incotec, empresa líder do mercado de tratamento e revestimento de sementes em vários países, o grupo Matsuda desenvolveu a semente incrustada Série GOLD+, que visa otimizar ainda mais o plantio e formação da pastagem para que o pecuarista tenha, cada vez mais, melhores desempenhos do rebanho. 
"A Série GOLD+ é a evolução da renomada tecnologia de revestimento de sementes Série GOLD, que há anos vem sendo utilizada e aprovada pelo mercado. A Série GOLD+ são sementes com alta pureza, escarificadas, tratadas com fungicida e inseticida (opcional) e que recebem um novo material de revestimento", explicou Pedro Henrique Lopes Lorençoni, engenheiro agrônomo e responsável pelo laboratório de controle de qualidade do Grupo Matsuda.
Segundo ele, as sementes da Série GOLD+ trazem ao produtor rural melhorias como mais plantabilidade, ou seja, pode ser utilizada em diversos tipos de semeadoras (a lanço ou em linha) e mais resistência a pequenos impactos, pois a composição do novo material de revestimento proporciona uma maior flexibilidade à incrustação, o que é capaz de absorver melhor pequenos impactos durante o plantio sem quebrar.
Desenvolvida pensando no dia a dia do campo e da produção, a Série Gold + foi desenvolvida para reduzir os riscos de embuchamento com mais fluidez, facilitando a regulagem das semeadoras e mantendo a uniformidade na distribuição das sementes, com uma superfície mais lisa e uniforme, resultando num melhor acabamento. Juntando todas essas melhorias a Série GOLD+ traz mais eficiência, pois a interação desse novo material de revestimento com a umidade do solo favorece a germinação das sementes". Lembrando que, assim como a Série GOLD, a Série GOLD+ também possui macro e micro minerais que auxiliam no desenvolvimento inicial das plântulas, destaca Lorençoni, acrescentando que não há tecnologias tão boas que não possam ser melhoradas ou inovadas". (Com informações da assessoria de imprensa) 

Com juros de 1% ao ano, produtores de SP afetados por pandemia, seca e geadas têm R$ 100 milhões à disposição 

O governo do Estado de São Paulo anunciou crédito emergencial no valor de até R$ 100 milhões voltado produtores aos rurais paulistas que tiveram prejuízos com a pandemia da Covid-19, com a seca ou com as recentes geadas está disponível.
Os recursos serão do Feap (Fundo de Expansão do Agronegócio Paulista) por meio da Desenvolve-SP, para custeio emergencial, despesas para manutenção e recuperação da produção agropecuária.
Para solicitar o crédito, o produtor ou associado deve procurar os EDRs (Escritórios de Desenvolvimento Rurais) e CA (Casas da Agricultura) espalhadas por todo Estado. 
Os valores vão até R$ 80 mil para os produtores rurais e até R$ 1,5 milhão para as associações e cooperativas. A taxa de juros é de 1% ao ano. Serão oferecidos 24 meses de carência e 48 meses para pagar. O prazo mínimo de financiamento é de 12 meses.
Depois de preenchimento de formulários e como comprovações devidas pela parte do produtor, com transferência imediata ao banco indicado pelo solicitante após a liberação. (Da Secretaria da Agricultura de São Paulo)

AgriculturaSP

Os valores vão até R$ 80 mil para os produtores rurais e até R$ 1,5 milhão para as associações e cooperativas
 


"Uma árvore não pode valer mais deitada do que em pé (...). A ciência diz que, viva, a árvore pode produzir alimentos, essências e ser a responsável por captar carbono". 
Alysson Paolinelli, ex-ministro da Agricultura, durante sua palestra, terça-feira, na ACSP (Associação Comercial de São Paulo).
 

 

 

 

 

 

Veja também