E o nível técnico? Vai muito bem, obrigado!

OPINIÃO - Dennis Luiz Gomes Pereira

Data 29/07/2021
Horário 04:30

Se profissionalizar em tempos pandêmicos é a chave do sucesso profissional. Durante a pandemia, o número de matrículas em um curso técnico, principalmente na área da saúde, cresceu significativamente. De acordo com o último censo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), em 2019 (tempos atrás), o país registrou 9,3 milhões de estudantes no ensino médio, dos quais 7,1% frequentavam algum tipo de curso técnico. Essa modalidade de ensino também foi registrada dentre 49,3 milhões de pessoas que haviam concluído o ensino médio (5,2%).
A alta chance de empregabilidade rápida e de baixo custo são os maiores atrativos dessa nova vida educacional. Isso porque os cursos profissionalizantes conseguem aliar prática, teoria e a vivência na sociedade. Os cursos técnicos fazem com que o aluno tenha sua formação totalmente voltada ao mercado de trabalho, para aqueles que estão ou acabaram de sair do ensino médio ou, ainda, aqueles que querem se renovar ou ser inseridos no mercado de trabalho. 

A alta chance de empregabilidade rápida e de baixo custo são os maiores atrativos dessa nova vida educacional

Não há idade específica para se aventurar nessa empreitada, mas, sim, a sede de “arrumar um emprego rápido”. Iniciar um curso profissionalizante mantém a chama acesa da educação continuada e é a porta de entrada para o ensino superior. A ideia, na maioria dos estudantes, é entrar para o mercado de trabalho, ter um rendimento salarial e, assim, dar um passo maior para uma graduação de nível superior.
Atualmente, no mercado, há inúmeras possibilidades de cursos técnicos pagos ou gratuitos por instituições públicas ou privadas. A vontade e a capacidade de entrar nesse mundo profissionalizante vai de cada aluno. Seja ele mais jovem, mais velho, homem, mulher, etc. O não parar de estudar reflete na vida do profissional de sucesso. O curso técnico é a porta de entrada para a realização de um sonho, mudança de vida e até mesmo um gosto pessoal. Quando falamos de vivência na sociedade, os alunos passam por situações na prática de relacionamento interpessoal, leis e decretos que regem a profissão, dicas do mercado profissional, identificação das diversas vias de operacionalização, uso correto de técnicas e muito mais.
Sim! Todos podem começar pelo curso técnico e aprender o dia a dia da profissão. Não há barreiras para aquele que busca ser um bom profissional.


 

Veja também