Eleições 2020: policiamentos detêm práticas irregulares

Em Prudente e região, as autoridades precisaram atuar contra indivíduos por cometer práticas ilegais ao longo do pleito

Eleições - GABRIEL BUOSI E THIAGO MORELLO

Data 17/11/2020
Horário 05:55
Reprodução - Primeira ocorrência foi realizada em Prudente, no início da madrugada de domingo
Reprodução - Primeira ocorrência foi realizada em Prudente, no início da madrugada de domingo

Em todas as 53 cidades da região de Presidente Prudente, todos já conhecem os governantes que vão estar à frente da administração pública pelos próximos quatro anos. Contudo, em alguns locais, a corrida eleitoral no domingo precisou de intervenção policial, em vista de alguns indivíduos estarem em prática de crime eleitoral ou confusões.
Em Monte Castelo, por exemplo, o crime eleitoral de boca de urna fez com que 30 pessoas fossem detidas. As informações são da Polícia Civil do município, que apenas confirmou a informação, mas já ressaltou que todos os envolvidos foram liberados domingo mesmo. Ao que tudo indica, as 30 pessoas deverão responder em liberdade.
Já em Presidente Prudente, logo nas primeiras horas do domingo, ainda na madrugada, a Polícia Federal teve de interferir contra dois indivíduos que estavam dispensando uma grande quantidade de santinhos em frente à Escola Estadual Fernando Costa, o IE, na área central. O flagrante foi realizado por meio de um drone do policiamento, que filmou o exato momento da ocorrência. Após isso, e em questão de minutos, os agentes da PF puderam deter os autores, sendo os mesmos encaminhados à delegacia, onde foram registrados termos circunstanciados.

Derramamento de santinhos

Conforme disposto na Lei das Eleições 9.504/97, artigo 39, parágrafo 5º, inciso 3º, o chamado “derramamento de santinhos” configura propaganda eleitoral irregular, ainda que realizado na véspera do pleito. E, caso ocorra no dia e horário da eleição, o descarte de material gráfico também pode ser enquadrado como crime de boca de urna.
Por fim, exercendo o papel de Polícia Judiciária Eleitoral nos municípios não atendidos pela Polícia Federal, a Polícia Civil da região atuou em 25 ocorrências, a maioria de descumprimentos de normas eleitorais, nas cidades de Lucélia, Monte Castelo, Narandiba, Pauliceia, Pirapozinho, Presidente Venceslau, Regente Feijó, Santa Mercedes e Teodoro Sampaio
No que diz respeito às ocorrências que vitimaram candidatos, eleitores ou de afronta aos trabalhos eleitorais foram registradas em Junqueirópolis, Pirapozinho, Presidente Prudente, Rosana e Santa Mercedes. “Todos os casos serão investigados e encaminhados à Justiça Eleitoral”, completa a Polícia Civil.
De acordo com a corporação, nenhuma prisão em flagrante foi registrada, isso porque os delitos praticados são de menor potencial ofensivo. “Em resumo, as eleições 2020 transcorreram em normalidade na região”.

Veja também