Entenda a importância da alimentação saudável

Nutricionista explica porque os maus hábitos alimentares prejudicam o sistema imunológico

Saúde & Bem Estar - ROBERTO KAWASAKI

Data 14/03/2021
Horário 10:45
Foto: Freepik
Base são os alimentos que precisam ser descascados
Base são os alimentos que precisam ser descascados

Manter o ritmo de uma alimentação saudável, alinhado ao treinamento físico, não é nada fácil. Ainda mais para aqueles que passaram boa parte da vida adeptos ao sedentarismo. Apesar de levar tempo para se adaptar a uma nova rotina, é importante que a força de vontade seja maior que qualquer obstáculo, o que contribuirá para resultados saudáveis. 

A nutricionista Millena Souza, pós-graduada em nutrição esportiva, explica porque é importante manter-se saudável. “O corpo possui uma rede de células, tecidos e órgão que trabalham em conjunto para nos proteger de ameaças externas que tentem nos agredir. Algumas células específicas detectam o agente invasor e tentam combatê-lo até sua total destruição”, afirma. “E para que isso aconteça de forma eficiente, precisamos estar saudáveis, ou seja, estar com todo nosso organismo funcionando de forma adequada”.

Como exemplo de ameaças externas, cita os vírus, bactérias ou quaisquer outros agentes patológicos ou substâncias tóxicas em contato com o sistema.

“Precisamos que todos os nutrientes sejam fornecidos para nosso corpo em quantidade e qualidade necessárias. Dessa forma, é fácil imaginar que uma má alimentação prejudica muito o sistema imune, porque há frequentemente um dano tecidual associado à inflamação, principalmente se isso ocorre em longos períodos”, expõe. 

De acordo com Millena, frutas e vegetais possuem compostos bioativos com atividades antioxidante, antibacteriana e antiviral, e que também estimulam o sistema imune. Aliado a isso, é importante se adaptar às atividades físicas, que, conforme a nutricionista, geram uma série de benefícios para o corpo e a mente.

“O ganho de massa muscular está diretamente relacionado com a melhora da autoestima, além de a atividade ser importante para o controle de peso, melhora das dores e diminuição da incapacidade funcional, a qualidade do sono, desempenho cognitivo”. 

nutricionista de presidente prudente fala sobre importância da alimentação saudável na luta contra a obesidade
Foto: Cedida - Millena lembra que mudança melhora a autoestima 

Cardápio equilibrado

A dúvida de todo aquele que decide começar a uma dieta é: como manter um cardápio equilibrado? Segundo a nutricionista, deve-se optar por alimentos naturais, frutas, vegetais, carnes, ovos e evitar ao máximo os industrializados, fastfoods, refrigerante, excesso de açúcar, etc.

“Sempre tenha como base os alimentos que precisam ser descascados, ao invés dos que vêm em embalagens”, orienta. “Outra coisa muito importante é prestar atenção na hidratação, ingerir bastante líquidos, preferencialmente água”.

Em tempos de pandemia, pressupõe-se que as pessoas estão ficando mais tempo em casa, o que faz com que se alimentem mais e pratiquem menos atividades físicas. A profissional reconhece este cenário, principalmente quando diz respeito à ansiedade – quando muitos descontam as dores na comida.

“Precisamos manter uma rotina alimentar, com horários específicos para cada refeição, café da manhã, almoço, lanche intermediário e jantar, isso ajuda no controle da nossa ansiedade por nos manter em uma rotina parecida com a que tínhamos antes da quarentena e isso evita que belisquemos o dia todo”, explica.

Depois de todas essas orientações, Millena deixa a dica: “Não é hora de fazer dietas restritivas e testar dietas malucas, se alimente bem, se hidrate, para nos ajudar a manter e melhorar a imunidade para combater qualquer agente agressor que tente nos atacar”. 

SAIBA MAIS

“Tento manter atividade física e alimentação saudável”

Veja também