Entidades formam corrente em apoio ao comércio local

Diante da migração de clientes para as grandes lojas virtuais, grupo lançou campanha para conscientizar consumo nos pequenos negócios

REGIÃO - ANDRÉ ESTEVES

Data 06/06/2021
Horário 05:00
Foto: Weverson Nascimento
Campanha conscientiza cidadãos a consumirem no comércio local
Campanha conscientiza cidadãos a consumirem no comércio local

Com o avanço da pandemia do novo coronavírus e, consequentemente, as restrições impostas aos setores econômicos para frear o vírus, a população passou a consumir com mais frequência os produtos vendidos no comércio eletrônico, principalmente os das “grandes redes”, situação que contribuiu para abalar o varejo local, cujo atendimento presencial ficou por muito tempo suspenso. Apesar dos estabelecimentos estarem em uma fase mais estável em decorrência das novas flexibilizações do Plano São Paulo, são muitos os comerciantes e empresários que ainda enfrentam dificuldades para recuperar as vendas e, com isso, garantir o seu faturamento.

Pensando justamente em contornar essa evasão dos consumidores, entidades de Presidente Prudente e região se uniram para promover a campanha “Eu coopero com o comércio local”, que busca conscientizar os cidadãos a consumirem produtos e serviços da região e, desta forma, favorecer a arrecadação de seus próprios municípios ao invés daqueles localizados em outras regiões.

Fazem parte desta ação colaborativa o Sicredi Rio Paraná PR/SP, Codepp (Conselho de Desenvolvimento Econômico de Presidente Prudente), UEPP (União das Entidades de Presidente Prudente e Região), Ciesp/Fiesp (Centro e Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), Unimed Prudente, Sicoob Credivale, Oeste Saúde e Grupo Lidera.

União faz a força

Para o presidente do Sicredi Rio Paraná PR/SP, Jorge Guedes, esta iniciativa integrada está diretamente ligada aos objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU (Organização das Nações Unidas), que visam trabalho decente e crescimento econômico, cidades e comunidades sustentáveis e parcerias e meios de implementação.

“Cada vez mais, acreditamos que a ajuda mútua e a solidariedade, tão inerentes ao cooperativismo, são saídas para a retomada da economia e o desenvolvimento da sociedade”, afirma.

Diálogo com o empreendedor

O presidente da UEPP, Renato Mungo, por sua vez, denota que, além de incentivar o consumidor a privilegiar o comércio local, a ação quer estabelecer um diálogo com o empreendedor, a fim de que este compreenda a necessidade de buscar sua participação no modelo e-commerce.

“Um dos desafios do comércio é atingir o consumidor que vem, a passos largos, migrando na escolha da forma de compra para as plataformas digitais. Neste sentido, a UEPP vem apoiando ações para a capacitação deste empreendedor para que seu negócio não esteja à margem da ‘grande rede’ e para que possa ser inserido nesta ferramenta de suma importância para seu negócio, ainda que seja um pequeno comércio”, expõe.

Grande engrenagem

O diretor regional do Ciesp/Fiesp, Wadir Olivetti, menciona que o aumento no consumo de produtos regionais privilegia diretamente a indústria, que tende a produzir mais, gera mais empregos e, consecutivamente, tais empregados passam a consumir no comércio e necessitar dos serviços.

“É uma grande engrenagem, na qual todos têm a sua função e, no final, há a diminuição das desigualdades graças à renda. Cooperar com o comércio local é importante para que tenhamos uma sociedade mais feliz e com menos pobreza”, avalia.

Em busca da retomada

Marcelo Cerqueira, presidente do grupo Lidera e da Oeste Saúde, diz que o suporte à iniciativa é uma medida fundamental para consolidar a retomada econômica da região. “Esperamos que esse trabalho ajude a conscientizar a população sobre a importância de apoiar o comércio local”, considera.

O diretor de Mercados e Produtos da Unimed, Osvaldo Saraiva Marques Junior, aponta que a operadora não poderia ficar de fora desse movimento, posto que o desenvolvimento regional é um dos pilares do movimento cooperativista. Segundo ele, o comércio é o principal responsável pela economia local e, por isso, a recuperação gradativa do segmento se faz tão necessária. “Devemos lembrar que nossa região tem um grande potencial de crescimento e é por esta razão que a Unimed estará sempre junto para o fortalecimento e reestruturação de sua economia”, pondera.

Veja também