Entre mamadas e manadas

Entre uma mamada e outra se constrói o universo psíquico. Pensava sobre o tempo e suas vicissitudes. A mãe se faz com seu bebê, desde a fecundação ao nascimento. E quando o toma no colo, toda a experiência se inicia. E o bebê se faz ao encontro com a mãe. A partir de toda essa complexidade, o tempo torna-se fundamental em direção ao desenvolvimento do ser humano. 
Estava refletindo sobre uma viagem muito boa que fiz. Tive momentos muito bons no encontro com pessoas muito sensíveis, espontâneas e simples, também no encontro com a natureza. Durante o retorno, tive sensações de leve desconforto. Foi quando percebi que parte de mim ainda permanecia lá naquele lugar. Precisamos do tempo e de um tempo para separações, mudanças e perdas. Precisei do tempo para ficar inteira.
Identificamos com certos aspectos emocionais e transcendentais e uma dor pode surgir ao desencontro. O bebê quando chora pode ter muitos significados. Pode ser por estar molhado, falta de colo afetivo, frio, cólica e não ser fome. Uma mãe ansiosa e apressada pode achar que é fome e dá o peito fora do tempo. E o bebê recusa chorando. E o que será? Esse é o mistério da vida. O que será que ansiamos, desejamos e queremos?

Acredito que estamos parecendo uma manada de elefantes em direção ao nada em busca do nada. Há tempo para tudo

Muitas vezes preenchemos certos desconfortos psíquicos com variações e diversidades de “coisas” em que nada tem a ver com as reais demandas. Há mães que se apressam em muito, oferecendo o peito cheio de leite ao observar um simples balbucio do bebê. E há mães que demoram muito em perceber algo muito simples, por pensarem complexidades. 
Cito o exemplo das mães, mas podemos pensar sobre todos nós, quando não simbolizamos as faltas e vazios inerentes ao fortalecimento do psiquismo. Acredito que estamos parecendo uma manada de elefantes em direção ao nada em busca do nada. Há tempo para tudo. Podemos aprender com o homem do campo, que sabe exatamente o tempo da colheita. E o obstetra que precisa entender bem o tempo do nascimento do bebê. O que estamos buscando, mesmo? 


 

Veja também