Eri Santo expõe sua arte na Fundação Inova

Exposição do artista plástico fica no local até 11 de março inspirando as pessoas que por lá passarem

VARIEDADES - GABRIEL BUOSI

Data 03/03/2020
Horário 05:30
Foto:

Segue até o dia 11 de março, na Fundação Inova Prudente, em Presidente Prudente, a exposição “Cores da Vida”. Com obras do artista plástico que é natural de Santo Anastácio, Eri Santo, 60 anos, as obras objetivam trazer um momento de reflexão e inspiração para as pessoas que pela unidade passarem. “O nome da exposição se dá pelos tons que utilizo e muito remetem sobre as cores presentes em nosso corpo humano, e que hora ou outra faz com que a população se identifique”, expõe o artista.

Eri adentrou na arte ainda criança, quando, aos 7 anos de idade, já pintava – ainda de forma amadora – os desenhos animados que assistia na infância, pela televisão. Com o passar dos tempos, aos 14 anos, começou a pintar em cartolina e aos 16, em telas. Após um período de interrupção, aos 19 anos, mudou-se para a capital paulista e se sentiu motivado. Mais do que isso, instigado, a voltar a trabalhar com a arte, por estar tão próximo da cultura que é tão viva na conhecida terra da garoa.

“Eu trabalhava com tinta óleo e tive problemas de saúde, como alergias fortes e problema na audição, justamente por causa do produto que eu usava para pintar”, comenta Eri Santo. Por causa disso, por muito tempo ele ficou longe da arte que lhe faz tão bem. Mas foi uma nova técnica, 10 anos depois, quando ele já tinha 27 anos, que o fez retornar para a pintura, desta vez com a tinta acrílica.

 

QUADROS E

ESCULTURAS

É justamente com a nova técnica que a exposição foi montada ao longo de sua carreira, e em fases diferentes da vida. São 10 obras, entre quadros e esculturas também feitas por ele, e que surgiram em momentos de inspiração do dia a dia. “Eu acordo e sinto que é o momento de pintar, então eu vou lá e faço o meu trabalho da melhor maneira possível”, destaca.

Animado com a iniciativa, o também artista e curador da exposição, Itamar Xavier de Camargo, aponta que considerando que a Fundação Inova Prudente é um centro de inovação e tecnologia e que recebe pessoas todos os dias, a arte vai servir de uma importante fonte de inspiração para o desenvolvimento dos projetos que forem desenvolvidos por lá.

“Além de valorizar a arte regional, que tem muito a somar no dia a dia”, ressalta Itamar.

 

Fotos: Gabriel Buosi

“Cores da Vida” é composta por 10 obras entre quadros e esculturas

Publicidade
eixosp

Veja também