Escolas estaduais voltam a receber alunos em aulas presenciais

Unidades deverão atender o limite de 35% da capacidade e cumprir com todos os protocolos de segurança estabelecidos pelo Estado

REGIÃO - GABRIEL BUOSI

Data 08/02/2021
Horário 18:26
Foto: Cedida
Escola Estadual Professor Oracy Matricardi recebeu 80 alunos ontem 
Escola Estadual Professor Oracy Matricardi recebeu 80 alunos ontem 

Teve início nesta segunda-feira, nas escolas estaduais de São Paulo, o ano letivo de 2021, com a autorização de retorno presencial às salas de aulas em sistema de rodízio. Segundo a Secretaria de Estado da Educação, os alunos que não puderem acompanhar as aulas nas escolas devem fazê-las remotamente, já que neste início a presença dos estudantes é limitada a até 35% dos alunos matriculados. “Cada unidade poderá definir como irá realizar o rodízio de alunos e suas atividades presenciais e remotas. A carga horária também poderá ser adaptada para o cumprimento das normas”, aponta a pasta.
O retorno presencial na Escola Estadual Professor Oracy Matricardi, de Presidente Prudente, animou não apenas os profissionais envolvidos, mas também os alunos. De acordo com a diretora da unidade, Aline Serra Domingues, antes da volta às aulas, a escola realizou uma reunião com as famílias para explicar a dinâmica e como seriam os protocolos de higiene desse novo normal, sendo que, ontem, a unidade recebeu 80 dos 108 alunos que poderiam comparecer, dentro do limite de 35% permitidos. 
“Esse começo é marcado pelo acolhimento das crianças e também dos professores. Neste novo limite podemos receber 12 alunos por sala, de forma que, depois desta dinâmica de acolhimento, faremos um diagnóstico para montar as estratégias de ensino”. Sobre a abstenção, Aline diz que é possível que muitos tenham passado por problemas relacionados ao transporte, mas ressalta que algumas famílias não se sentiram confiantes neste recomeço. “Ninguém será prejudicado, já que o ensino remoto seguirá para os demais alunos”. 

Novo normal

A diretora da Escola Estadual Professora Anna de Mello Castriani, Lilian Moreno Santos, afirma que a unidade, que fica em Regente Feijó, desde o ano passado havia se preparado para este retorno, quando providenciou cartazes informativos e que estimulam as medidas de segurança, além de demarcações no chão e nas salas de aula. “Conversamos com os alunos sobre a escola estar organizada para este novo normal, então, agora precisamos organizar as pessoas dentro do espaço, já que todos nós possuímos nossas responsabilidades para com o próximo”. 
Na escola, uma pesquisa de interesse para este retorno foi feita com as famílias, de forma que as turmas/salas foram divididas para que recebam até nove estudantes por vez. Este é o número de cada turma, que fará o revezamento semanal para o acompanhamento das aulas. “Nossa adesão ficou em torno de 30%, sendo que poderíamos receber até 35%. Pela manhã passaram pela escola 45 alunos, e à tarde foram 56”. 

Retorno gradual

O governo do Estado informa que autorizou a abertura das unidades escolares mesmo nas fases mais restritivas do Plano São Paulo, colocando a educação como serviço essencial. Acrescenta que a decisão é baseada em experiências internacionais para garantir a segurança dos alunos e professores, bem como o desenvolvimento cognitivo e socioemocional das crianças e adolescentes. 
O secretário estadual da Educação, Rossieli Soares, diz ser muito importante para toda comunidade escolar esse recomeço presencial, desde que sejam respeitos todos os protocolos sanitários. “Nenhum tipo de tecnologia substitui a presença do professor em sala de aula, e sabemos que os prejuízos causados aos alunos que se mantêm fora da escola por muito tempo são enormes”, destaca.

MEDIDAS DE SEGURANÇA 
ADOTADAS PELO ESTADO 

Todas as escolas da rede estadual vão obedecer a uma série de critérios para receber alunos, professores e servidores. Seguem algumas regras estabelecidas:
- Ter a temperatura aferida ao adentrar a unidade. Quando estiver acima de 37,5ºC, será orientado o retorno para casa;
- Estudantes e servidores devem lavar as mãos com água e sabão ou higienizar com álcool em gel 70% ao entrar na escola;
- É obrigatório o uso de máscara de tecido dentro da escola;
- Eventos como feiras, palestras, seminários, festas, assembleias, competições e campeonatos esportivos estão proibidos;
- Já as atividades de educação física, arte e correlatas podem ser realizadas, preferencialmente ao ar livre;
- Dentro das salas de aula, os alunos devem manter o distanciamento de 1,5 metro.
Fonte: Governo do Estado

Veja também