Espírito natalino e gestos de amor ao próximo devem perdurar o ano inteiro

EDITORIAL -

Data 07/12/2017
Horário 13:01

Dezembro chegou e, com ele, o espírito natalino. Neste período, tradicionalmente, inúmeras ações são realizadas em prol do próximo. É de encher o coração de alegria tamanha atmosfera de solidariedade que paira sobre o ar. Uma das iniciativas é a campanha Papai Noel dos Correios, em que as pessoas podem adotar cartinhas de crianças carentes, lhes proporcionando um momento mágico. Muitas delas ganham somente este presente durante o ano todo, e, por isso, aguardam ansiosamente pelo “bom velhinho” – que pode ser eu ou você.

Bonecas, carrinhos, materiais escolares. Estes são os principais pedidos dos pequenos. Tão simples e ao mesmo tempo tão grandiosos, por tudo o que representam às crianças contempladas. Nesta semana, este diário também mostrou aos leitores a campanha Uninatal: Movidos pelo bem, promovida por meio da parceria entre a Uniodonto, o Sicoob (Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil) e a Unimed, beneficiando centenas de crianças de Álvares Machado.

A espontaneidade de uma das alunas ouvidas pela reportagem foi de acalentar o coração. Ela, com toda sua simplicidade, contou que gostaria de ganhar xícaras e bule para brincar de chá da tarde. E confidenciou que um de seus sonhos é enfeitar sua casa com pisca-piscas.

Além dos pequenos, há inúmeras ações que beneficiam idosos, por exemplo. Eles, que muitas vezes são deixados de lado pela própria família, também anseiam em passar um Natal iluminado, repleto de amor e alegria. Entre seus pedidos, coisas simples como hidratantes, perfumes, uma roupa nova para passar a data especial. Como não parar, mesmo que por alguns instantes, para refletir o quanto a correria do dia a dia nos afasta do que realmente é importante nesta vida: a família, os amigos, a simplicidade do cotidiano.

E tudo isso está acessível a todo instante. Não somente no período de Natal. Claro que a data impulsiona o espírito de solidariedade, que, mesmo com tantos apelos comerciais, coloca-se acima do materialismo. Contudo, o amor ao próximo deve ser praticado diariamente, como ensinou Jesus Cristo em cada gesto que manifestou em prol da humanidade.

Veja também