FCT/Unesp comemora 57 anos em Prudente

PRUDENTE - DA REDAÇÃO

Data 10/05/2016
Horário 11:42
 

A FCT/Unesp (Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista) de Presidente Prudente comemorou 57 anos de implantação no dia 3 de maio. Implantada em 1959, no governo Jânio Quadros, inicialmente como Fafi (Faculdade de Filosofia,Ciências e Letras), a unidade foi o marco inicial de uma nova era, como instituição pioneira do ensino superior no extremo oeste paulista. Da tradicional Fafi até o Ipea (como Institutos Isolados de Ensino Superior), decorreram 17 anos, quando foi criada a Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, e, por consequência, a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – campus de Presidente Prudente.

Jornal O Imparcial Corpo discente da FCT/Unesp conta com 3,7 mil alunos

A faculdade foi autorizada por Decreto Federal 45.755, de 13 de abril de 1959 com os cursos de Geografia e Pedagogia, com início no dia 3 de maio de 1959. Seu primeiro diretor foi o professor doutor Joaquim Alfredo da Fonseca, nomeado por ato do dia 6 de agosto de 1958. O Diretório Acadêmico teve sua implantação no mesmo dia, com a denominação de "Diretório Acadêmico 3 de Maio".

Os cursos de Matemática e Ciências Sociais tiveram autorização para funcionar a partir de 1963. No ano de 1969 foi instalado o curso de licenciatura em Ciências e, em 1975, Estudos Sociais. Por meio do Decreto 191, de 30 de janeiro de 1970, a faculdade, juntamente com outros 14 institutos isolados do ensino superior, foi transformada em autarquia de regime especial. No dia 30 de janeiro de 1976 – através da Lei 952 – foi criada a Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho/Unesp.

Nesta passagem foram extintos os cursos de Pedagogia, Ciências Sociais e licenciatura em Ciências e Estudos Sociais. No ano seguinte – em julho de 1977 – foi instalado o curso de Engenharia Cartográfica; e no ano de 1984, o curso de Estatística. Em novembro de 1987 foi aprovado o curso de pós-graduação em Geografia (mestrado), na área de concentração Ambiente e Sociedade. No ano de 1988, o IPEA (Instituto de Planejamento e Estudos Ambientais), incorporou o Instituto Municipal de Ensino Superior de Presidente Prudente, com os cursos de Fisioterapia e Educação Física, além de reimplantar o IPEA., quando foi alterada para Faculdade de Ciências e Tecnologia.

No ano 2000 foi autorizada a criação do programa de pós-graduação em Educação (mestrado), na área de concentração: "Formação inicial e continuada de professores". O programa de pós-graduação em Ciências Cartográficas (doutorado), obteve também no ano 2000, autorização para sua criação. Em 2001, a FCT/Unesp contava com sete cursos de graduação: Educação Física, Engenharia Cartográfica, Estatística, Fisioterapia, Geografia, Matemática e Pedagogia, Ciência da Computação, Engenharia Ambiental e Física, foram também criados, para iniciação em 2002. Em maio de 2003 foram criados os cursos de Arquitetura, Urbanismo e Química, com início em julho do mesmo ano.

 

FCT/Unesp hoje

Atualmente, a unidade tem o maior número de projetos e bolsas de extensão universitária. Em 2015, a instituição teve 100 projetos aprovados, com 180 bolsas vinculadas. O corpo discente é representado por mais de 3,7 mil alunos, sendo: 3 mil de graduação e cerca de 700 de pós-graduação. O número de funcionários vai além de 220, lotados em cinco diretorias. O diretor geral da unidade é o professor doutor Marcelo Messias, e o vice-diretor, o professor doutor José Carlos da Silva Camargo Filho, conhecido como Zeca.

Veja também