Flexibilidade metabólica e saúde

Jair Rodrigues Garcia Júnior

Foto:

Você acreditaria se eu dissesse que você pode ficar duas semanas ou mais ingerindo apenas água, sem nenhum alimento, e continuaria vivo? Não recomendo que faça o teste, mas se você for uma pessoa saudável, seus sistemas fisiológicos são aptos a responder com as adaptações necessárias à essa restrição. É uma das características da flexibilidade metabólica.

FLEXIBILIDADE METABÓLICA
É a aptidão do organismo em responder ou se adaptar às alterações metabólicas (ex. excesso de glicose no sangue após uma refeição) ou alterações de demanda de energia (ex. exercício físico). As condições mais comuns do dia a dia que provocam alterações metabólicas são: refeição e jejum (6h ou mais sem refeições; noturno, por exemplo). Alterações significam desequilíbrio e a flexibilidade metabólica é a capacidade de restabelecer o equilíbrio.

SENSORES
s nutrientes (consumo, falta ou excesso) que chegam à circulação sanguínea são detectados pelo sistema nervoso, glândulas, fígado e tecidos muscular e adiposo. Por meio de sinais nervosos e hormônios há intensa comunicação entre eles para que os nutrientes sejam transportados, captados, utilizados, armazenados ou eliminados.

EFETORES
Fígado, músculos e tecido adiposo têm capacidade de transformar, produzir, utilizar e armazenar diferentes moléculas, principalmente a glicose, aminoácidos e gorduras. Esse órgão e os tecidos funcionam de acordo com a disponibilidade e a demanda de moléculas e energia. Por exemplo, o jejum é uma situação de diminuição da disponibilidade e o exercício físico é uma situação de aumento da demanda. Fazer exercício em jejum, então, é uma combinação que demanda alto grau de flexibilidade metabólica.

EXCESSOS E INFLEXIBILIDADE
Ingerir excesso de calorias e acumular mais gordura é um efeito da flexibilidade metabólica. Os músculos aumentam a utilização e “queimam” parte do excesso, mas é o tecido adiposo quem restabelece o equilíbrio armazenando a maior parte do excesso. Quando os músculos e tecido adiposo ficam resistentes à ação da insulina (pré-diabetes, diabetes, síndrome metabólica, inflamação crônica) é sinal que a flexibilidade metabólica foi parcialmente perdida. É a doença.

MELHORE SUA “FLEXIBILIDADE”
Estilo de vida. Significa (1) ingerir os alimentos necessários e em quantidade até inferior à necessidade (restrição calórica), (2) ficar períodos (10-12h, noite) em jejum, (3) praticar exercícios de endurance e de força para que os músculos permaneçam eficientes em suas funções de controle metabólico.

 

Flexibilidade metabólica é a capacidade de restabelecer o equilíbrio.

1 julho 2020

 

 

 

 

 

Veja também