Flora Rica é a 2ª cidade do Estado que mais aplicou doses das vacinas contra Covid-19

Outros dois municípios da região se destacam na lista: Ribeirão dos Índios, no quarto lugar, e Piquerobi, no sexto

REGIÃO - DA REDAÇÃO

Data 09/04/2021
Horário 13:13
Foto: Arquivo
Flora Rica é destaque em ranking estadual da imunização contra Covid-19
Flora Rica é destaque em ranking estadual da imunização contra Covid-19

O governo de São Paulo passou a divulgar nesta quinta-feira o ranking das cidades que mais aplicaram doses do total de vacinas distribuídas no Estado contra a Covid-19. Na 10ª RA (Região Administrativa), Flora Rica se destaca no segundo lugar da lista, atrás apenas de Santa Cruz da Conceição. Em quarto, está Ribeirão dos Índios; e em sexto, Piquerobi.

Foto: Reprodução - 10 primeiras cidades no ranking que mais doses aplicaram sobre o total de vacinas distribuídas no Estado (atualizado em: 05/04 às 20h16)

A ferramenta digital, desenvolvida em uma parceria entre as secretarias estaduais de Comunicação, Saúde, Desenvolvimento Regional e a Prodesp (Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo), permite a qualquer pessoa acompanhar em tempo real o número de vacinados.

A ferramenta está disponível no site do Vacinômetro do governo de São Paulo (www.vacinaja.sp.gov.br/vacinometro), no botão "Ranking de Aplicação das Doses Distribuídas". O Vacinômetro é alimentado diretamente com as informações do Vacivida, plataforma digital integrada para monitorar toda a campanha de vacinação contra a Covid-19 no Estado.

As informações são atualizadas diariamente, com base nos números alimentados pelos municípios. Apenas a cidade de Serrana foi excluída deste ranking devido ao Projeto S, que contempla a aplicação e distribuição de doses fora do âmbito do PEI (Plano Estadual de Imunização).

Como explicado em nota técnica no próprio portal, as primeiras cidades do ranking têm percentual de doses aplicadas superior ao número de vacinas distribuídas. Essa variação tem relação com o aproveitamento dos frascos do imunizante. No início da campanha, o frasco da Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, armazenava quantidade pouco maior ao do recipiente usado atualmente.

O Instituto Butantan identificou que, em vez das 10 doses previstas aprovadas na autorização de uso emergencial emitida pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e na bula, do frasco anterior poderiam ser aspiradas 11 ou 12 doses, situação que foi detectada em 92,8% dos lotes. Por isso, o número de doses aplicadas por alguns municípios é maior ao de vacinas distribuídas, levando em conta a média de 10 doses aspiradas por frasco.

Vacivida

O sistema Vacivida permite todo o acompanhamento individualizado e em tempo real dos registros de pessoas imunizadas contra o coronavírus. O banco de dados também conta com relatórios atualizados de doses aplicadas e a cobertura vacinal atualizada dos 645 municípios paulistas.

Desenvolvido pela Prodesp, empresa de tecnologia do governo de São Paulo, o sistema está integrado ao aplicativo Poupatempo Digital e também pode abastecer a base de dados do Ministério da Saúde.

Veja também