FORREST GUMP – O clássico que conquistou a literatura e o cinema

Bianca Garcia Polido

COLUNA - Bianca Garcia Polido

Data 22/07/2020
Horário 06:00

Cinema

Você provavelmente já deve ter ouvido falar de Forrest Gump, se não ouviu, o que está esperando para ver? O clássico protagonizado por Tom Hanks está disponível na Netflix e na Amazon Prime!

Clássico

O romance de Winston Groom ganhou notoriedade depois da adaptação cinematográfica, onde a ideia de manter a identidade fiel do livro foi deixada de lado. A obra arrecadou mais de 480 milhões e levou 6 Oscars, entre eles, melhor filme, melhor ator e diretor. Também recebeu o prêmio de melhor roteiro adaptado, pois a história foi completamente reformulada para chegar às telonas.

Forrest 

É um homem com deficiência intelectual, que tem um jeito autentico e sincero, e se vê presente nos principais acontecimentos da década de 60 e 70. Entre as suas vivencias, estão a Guerra do Vietnã, um empreendimento de camarão, missão na Nasa e uma corrida que durou mais de 3 anos!

Comparativo

Tanto no livro, quando no filme, o rapaz vive correndo, para literalmente fugir de seus problemas e seu jeito idiota é visto como uma espécie de guru por seus seguidores. A obra traz leves reflexões sobre a cultura norte-americana e conta com uma fotografia impecável onde é mostrada toda a beleza e diversidade do país. 

Humor 

As sátiras foram totalmente removidas do filme e, em seu lugar foi adicionado um humor leve, onde o telespectador ri de um idiota, que não tem senso crítico e, acaba sendo uma figura adorável. Mas a obra também conta com críticas em torno da visão maniqueísta e revisionária da história recente do EUA, mostrando como a guerra pode destruir todos os planos dos envolvidos, as consequências da corrupção dos governantes, o uso de drogas e DST’s. 

Gênio

O personagem também apresenta genialidade em campos limitados, como a matemática, física, esportes e xadrez. No livro, suas habilidades musicais são igualmente impressionantes, mas no filme, foram colocadas como ícones da música que ele conheceu, como Elvis Presley e John Lennon, onde ele os inspirava.

Amor 

Todas as motivações do herói se davam por conta de Jenny, sua grande paixão, que o acompanhou por toda a vida, mas sem nunca ter um final feliz. Eles se encontraram em diferentes momentos e trocam experiências que foram importantes para ambos.

"A vida é uma caixa de chocolates"

A obra escrita é contada em primeira pessoa e tem um vocabulário infantil, com erros ortográficos típicos de crianças com dificuldade de aprendizado, além disso, ao final de cada frase, Groom presenteia o leitor com frases impactantes que emocionam ou fazem gargalhar. 
 

Veja também