Governador e presidente são escolhidos neste domingo

Hoje, os brasileiros determinarão quem serão os chefes do Executivo do Estado e do país pelos próximos 4 anos; boca de urna é proibida

Eleições - OSLAINE SILVA

Data 28/10/2018
Horário 05:38
Marcio Oliveira - Dispositivos chegam lacrados nas escolas que se transformam em seções eleitorais
Marcio Oliveira - Dispositivos chegam lacrados nas escolas que se transformam em seções eleitorais

“A campanha acabou. Está proibida a distribuição de santinhos ou a realização de qualquer ato de propaganda política. É dia de votar”. Chegou o grande dia dos brasileiros determinarem quem serão os governantes do país nos próximos quatro anos. Por meio do voto secreto, neste segundo turno, alguns Estados, como de São Paulo, escolherão seus governadores, hoje, assim como o presidente da República. As urnas eletrônicas, que serão abertas às 7h de hoje, foram entregues pelas ZEs (zonas eleitorais), por meio do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) na manhã e tarde de ontem, em suas devidas seções.

Mais fácil que no primeiro turno, desta vez o eleitor digitará primeiro o número do seu candidato a governador, e depois para presidente. Essa é uma das explicações que o chefe de cartório da 101ª ZE, Fabiano de Lima Segalla, vem dando aos eleitores, uma vez que, segundo ele, no primeiro turno teve “muita confusão” quanto à ordem de votação.

Uma orientação também importante é de que além do título levem um documento com foto para facilitar a localização da seção de votação. “Infelizmente as pessoas não leem. Por isso é importante enfatizar que

o primeiro voto é para governador e o segundo para presidente. O eleitor deve digitar o número do candidato com calma e somente depois de conferir a foto apertar a tecla confirma. Se, por ventura, digitar  errado, é só teclar corrige, digitar novamente o número do seu candidato, e confirmar. A urna fará um som logo depois de finalizado o primeiro voto. Depois do segundo voto, ela exibirá a tela de gravação dos votos e no fim fará som longo”, explica Fabiano, salientando que na 101ª ZE todos os locais de votação terão balcão de justificativa.

Esta orientação é enfatizada também pela chefe de cartório da 402ª ZE, Letícia Macoratti de Castilho. “Em eventual problema com a urna que o eleitor venha ter, pedimos que ele aperte a tecla corrige, quando ela ficar em branco, chame o presidente da seção, que orientará. Acreditamos que este segundo turno será mais tranquilo. São apenas dois cargos, as pessoas tiveram tempo para procurar os cartórios e esclarecer dúvidas. Tivemos bastante procura, então, esperamos que seja sim mais tranquilo”, comenta Letícia.

Vale ressaltar que desde às 22h de ontem, a distribuição de santinhos, propaganda de candidatos, ou qualquer outra manifestação de convencimento configura crime de boca de urna.

“Abordar as pessoas tentando convencê-las a votar em um ou outro candidato é crime. Apenas manifestação silenciosa e individual é permitida. Distribuição de broches, bandeiras, adesivos, dísticos e camisetas é proibida!”, acentua Fabiano.

Entrega das urnas

Alfredo Marcondes, Álvares Machado, Anhumas e Santo Expedito, que fazem parte da 182ª ZE (Zona Eleitoral), receberam os dispositivos na parte da manhã de ontem. As equipes de entrega foram escoltadas pela Polícia Militar, no trajeto de Presidente Prudente até os respectivos municípios. Patrícia Camargo Spolador, chefe de cartório, explica mais uma vez que, chegando ao cartório, as urnas lacradas ficam fechadas, isoladas em uma sala até o dia da entrega nas seções eleitorais. No caso, hoje.

Na seção é feita uma auditoria obrigatória, de verificação de correspondência, data e hora para ver se está tudo em ordem, que é um código recebido do TRE. Depois de feito isso, desliga-se a urna, que só vai funcionar no dia da eleição, hoje, a partir das 7h.

“As urnas são lacradas nas salas de aula, que funcionarão como seção eleitoral, e só o presidente da mesa é que abrirá no dia da votação. Antes disso, um guarda fica na escola, sem acesso às salas de aula, isso porque ele fica apenas com a chave da entrada principal. Além da ronda da polícia que passa em todas as escolas. Tem unidades que contam, inclusive, com um policial designado para passar a noite”, expõe Patrícia, mostrando ao eleitor que pode confiar nas urnas eletrônicas.

A chefe de cartório enfatiza que as urnas não estão conectadas a nenhuma internet, rede wi-fi e que o sistema que está dentro dela foi lacrado na presença de representantes da 29ª Subseção da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de Prudente, do MPE (Ministério Público Eleitoral), juízes eleitorais, ministros eleitorais e representantes de partidos políticos.

As 101ª e 402ª ZEs realizaram as entregas da urnas na tarde de ontem.

Veja também