Grupo executivo inicia análise de medidas de contenção

Primeiro encontro oficial da comissão criada com objetivo de otimizar as despesas da administração pública ocorreu ontem

PRUDENTE - Da Redação

Data 24/01/2019
Horário 04:39
Ananias Pinheiro/Prefeitura de Prudente - Grupo se reunirá uma vez por semana, às segundas-feiras Ananias Pinheiro/Prefeitura de Prudente - Grupo se reunirá uma vez por semana, às segundas-feiras Imagem: Ananias Pinheiro/Prefeitura de Prudente - Grupo se reunirá uma vez por semana, às segundas-feiras

O prefeito Nelson Roberto Bugalho (PTB) determinou a criação de um grupo executivo para acompanhamento da situação financeira da Prefeitura de Presidente Prudente, como parte das estratégias para contenção de despesas e otimização da administração pública. O primeiro encontro oficial da comissão ocorreu na tarde de ontem, no Paço Municipal Florivaldo Leal. Compõem o grupo o chefe de gabinete, Marcos Tadeu Cavalcante Pereira, os secretários Alberico Bezerra de Lima (Administração), José Nivaldo Lucheti (Finanças), Silvia Helena Ferreira Negrão (Assuntos Jurídicos e Legislativos), e o controlador interno, José Carlos Raposo.

A instituição do grupo é um dos pontos contidos no Decreto 29.568/2019, publicado na terça-feira. O texto também prevê a exoneração de 10% dos servidores comissionados – o que, por si só, gerará uma economia aproximada de R$ 1,2 milhão por ano -, além da revisão de todos os contratos firmados pelas secretarias municipais, com o objetivo de reduzir em até 20% os seus valores. O decreto também anunciou a criação de um almoxarifado central, com a tarefa de reduzir os gastos da administração municipal. “Com a centralização de todas as compras efetuadas pelas secretarias, teremos um controle maior sobre as despesas do município”, explica Marcos Tadeu.

O penúltimo artigo do decreto estabelece que, em até 30 dias, ocorra o retorno de 30% dos servidores e estagiários cedidos a órgãos públicos e instituições que não fazem parte da administração direta municipal – exceto aqueles cedidos por força de lei. Com todas as medidas anunciadas, a meta é reduzir em torno de R$ 4 milhões por mês as despesas da Prefeitura, equilibrando os cofres do município. “São medidas necessárias para evitar que haja qualquer prejuízo ao cidadão nas áreas prioritárias, principalmente em saúde e educação, e honrar o salário e os benefícios de nossos servidores”, completa. O grupo de trabalho se reunirá, a princípio, uma vez por semana, sempre às segundas-feiras. Os esforços da administração têm por objetivo evitar que Prudente passe por dificuldades como as enfrentadas por diversas outras cidades do país.

Com Secretaria Municipal de Comunicação

Veja também