Homem agride mãe e filha e é preso por violência de gênero

Caso ocorreu na tarde desta terça em uma chácara em Prudente; segundo relato de uma das vítimas, indivíduo estava embriagado e além das agressões proferiu diversas ameaças a ambas

PRUDENTE - CAIO GERVAZONI

Data 19/01/2022
Horário 19:13
Foto: Arquivo
Agressor foi encaminhado para Delegacia Seccional de Prudente e permanece à disposição da Justiça
Agressor foi encaminhado para Delegacia Seccional de Prudente e permanece à disposição da Justiça

Mais um caso de violência de gênero foi registrado em Presidente Prudente. O fato ocorreu em uma chácara no bairro Terras de Imoplan, na tarde desta terça-feira. Na ocasião, um homem de 34 anos foi preso por violência doméstica, lesão corporal, ameaça e resistência à prisão. O indivíduo agrediu a mãe e a filha dele.
De acordo com o boletim de violência, a mãe do indiciado, de 54 anos, relatou aos policiais que o homem chegou na residência da família embriagado. Ela pediu para que o filho fosse tomar banho, porém, num rompante, o indivíduo passou a gritar com a própria filha, de 14 anos, dizendo: “olha no meu olho, olha no meu olho! Quem você pensa que sou?”. Na sequência, o rapaz agarrou o pescoço da adolescente e aplicou um mata-leão nela. A mãe interveio com um fio elétrico para tentar impedir a violência contra a neta. Nesse instante, o homem soltou a filha e foi em direção à própria mãe, agarrou-a pela garganta e desferiu dois socos na cabeça da mulher e alguns tapas em sua face; posteriormente, o rapaz voltou sua atenção para a garota, porém, de acordo com relato da mãe do indiciado, ela não conseguiu ver aonde o homem estava. 
A partir deste momento, entra o relato da adolescente, que além de confirmar a versão da avó, pontua que, na sequência dos fatos, o homem voltou a agredi-la, desta vez, com tapas no rosto. Ela narra que quase chegou a desmaiar com as agressões e que o indivíduo chutou suas nádegas e proferiu mais ameaças: “nunca mais volte e, se voltar, vou te matar!”. 
Em dado instante, agora de acordo com o relato da mãe do agressor, avó e neta conseguiram se desvencilhar do rapaz e trancaram-se no interior do imóvel, enquanto o homem permaneceu no lado externo da residência. 

Chegada da polícia

No momento da chegada da Polícia Militar ao local, o homem continuava ensandecido. Conforme indica o registro da ocorrência, ele corria de um lado a outro e, também, dirigiu ameaças aos policiais, os quais relataram que o suspeito, empunhando um objeto de vidro, “passou a dizer que não iria sair do local e se entrassem iria matar”. 
Os agentes adentraram a residência. O agressor foi para o piso superior da casa e passou a proferir novas ameaças: “quem vai ser o primeiro a entrar?”. Os policiais estabeleceram diálogo com o suspeito, que, em dado momento, desceu o piso superior correndo e, de acordo com o relato dos agentes, foi necessário o uso de força física “moderada” devido a agressividade do rapaz, que foi preso e conduzido à Delegacia Seccional de Presidente Prudente. Por lá, ao ser interrogado, o homem optou pelo silêncio. Ele foi preso em flagrante por violência doméstica, lesão corporal, ameaça e resistência. 
Por ter antecedentes criminais, o suspeito teve a prisão em flagrante convertida em prisão preventiva e permanece à disposição da Justiça. 

Corpo de delito

O exame de corpo de delito atestou as lesões corporais em ambas as vítimas. Na mãe do rapaz, escoriações no tórax e cotovelo. Na filha, escoriações no pescoço e tornozelo.

Veja também