Igreja Adventista: há 91 anos inspirando fé e assistência 

Tomando como referência a 1ª citação da comunidade prudentina na “Revista Mensal”, pastor Roberto Roefero coloca 1929 como ano provável de sua fundação; hoje, são 9 congregações em PP

VARIEDADES - MARCO VINICIUS ROPELLI

Data 24/09/2020
Horário 09:00
Weverson Nascimento - Templo da Avenida Coronel José Soares Marcondes foi inaugurado em 1944 Weverson Nascimento - Templo da Avenida Coronel José Soares Marcondes foi inaugurado em 1944 Imagem: Weverson Nascimento - Templo da Avenida Coronel José Soares Marcondes foi inaugurado em 1944

O primeiro registro que se tem da presença de uma Igreja Adventista em Presidente Prudente está datado de agosto de 1929, em um texto retirado da “Revista Mensal”, editada pela Igreja Adventista como seu órgão oficial de comunicação (note a grafia antiga de algumas palavras): “Por occasião de sua recente visita a Presidente Wenceslau, o pastor F. W. Spies teve o privilégio de baptizar cinco almas preciosas e depois celebrar a Santa Ceia com o grupo dalli, que conta agora treze pessoas. Na viagem de regresso a S. Bernardo elle visitou os irmãos de Presidente Prudente, ahi também celebrando a Santa Ceia com os membros. Como nos dias em que o Mestre andava aqui na terra, também hoje se póde dizer: "Levantae os vossos olhos e vede as terras, que já estão brancas para a ceifa." Oremos para que Deus envie mais ceifeiros a Sua seára.”
Daí em diante, a comunidade Adventista da cidade só cresceu, e, de acordo com o pastor da Igreja Adventista do Sétimo Dia, Roberto Roefero, segundo o censo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) de 2010, existem na cidade 1.623 adventistas, sendo assim a quinta maior comunidade evangélica na cidade. A passagem descrita convence o pastor de que a comunidade religiosa prudentina some, ao menos, 91 anos, ou seja, pouco mais de uma década mais nova que o próprio município.
Assim, sendo até difícil desvencilhar a história de Prudente da evolução das congregações na cidade, nota-se importante contribuição da igreja na formação do município, que continua nos dias de hoje. 
“A igreja também manteve por 18 anos um projeto comunitário no bairro Ana Jacinta, que atendia crianças em estado de vulnerabilidade no período inverso ao que estudavam. O projeto provia alimentação e atividades culturais e de reforço escolar para estas crianças de famílias carentes. Neste período, foram atendidas mais de 800 crianças. Infelizmente, em razão da crise advinda pela pandemia do novo coronavírus, o projeto teve de ser encerrado”, descreve Roberto, que pastoreia a comunidade desde 2017. 

Outros projetos sociais continuam

Mesmo com a pandemia, os trabalhos sociais que não puderam seguir transformaram-se em outros, como o atendimento de necessitados, com doação, conforme o pastor, de milhares de quilogramas de alimentos e até de utensílios domésticos e móveis. “Já atendemos mais de uma centena de pessoas que não são de nossa comunidade, mas que com muita satisfação pudemos oferecer ajuda”, ressalta.

“JÁ ATENDEMOS MAIS DE UMA CENTENA DE PESSOAS QUE NÃO SÃO DE NOSSA COMUNIDADE, MAS QUE COM MUITA SATISFAÇÃO PUDEMOS OFERECER AJUDA”
Roberto Roefero

Outros projetos sociais prosseguem, como o ASA (Ação Solidária Adventista), que participa do “Mutirão de Fim de Ano” com a Prefeitura de Presidente Prudente e desenvolve outros projetos, como cursos de alfabetização, ensino de habilidades como fazer pão caseiro, no projeto “Pão Nosso de Cada Dia” e a fazer sabão caseiro em outro projeto “Mãos Limpas, Coração Puro”. 
Outra contribuição irrefutável da comunidade evangélica na cidade e região é o Colégio Adventista. Como conta Roberto, foi no dia 20 de junho de 1931, que o professor Antônio Assis Bronze iniciou as atividades da Escola “Príncipe da Paz”, em sua própria casa, na Rua Benjamin Constant. Posteriormente ela foi para os fundos da igreja, na Avenida Coronel José Soares Marcondes, onde permaneceu até os anos 70, quando então foi para o recém-criado Centro Educacional de Prudente. Hoje o Colégio Adventista de Prudente atende 500 alunos do maternal ao ensino médio. 

Um pouco de história

Com nove congregações e três pastores, além de Roberto, Paulo Ramos e Flávio Leite, a comunidade Adventista de Prudente se orgulha ao observar seu passado no município. “No início, a igreja estava localizada na casa de um irmão, era uma congregação pequena que frequentava a chácara do irmão José Jimenez. Ele mesmo liderava o pequeno grupo de crentes. A igreja crescia rapidamente e já em 1935 se mudou para um salão alugado. A compra do terreno onde a igreja está localizada atualmente [em 1944] foi um grande desafio vencido”, destaca Roberto. 
Conforme ele, hoje, Prudente também é um centro Regional da Igreja Adventista. “Os pastores daqui atendem os municípios que estão ao redor, desde Iepê até Estrela do Norte. De Quatá até Santo Expedito”, pontua. Mais que isso, o pastor ressalta: “Nestes mais de 90 anos, atendemos, cuidamos, choramos, sorrimos e nos emocionamos com a população prudentina”.

(((SAIBA MAIS)))
Cultos em tempos de pandemia

Roberto Roefero conta que hoje estão transmitindo três cultos on-line por semana pelo Facebook da Igreja Adventista Central de Presidente Prudente. “Adquirimos equipamentos e know-how para melhorar as nossas transmissões. Com uso de chroma-key e outros recursos tecnológicos, temos alcançado até 8 mil pessoas por culto. Este aprendizado não será perdido, pois mesmo voltando as atividades, seguindo todas as recomendações do poder público, continuaremos transmitindo nossos cultos, já que muitas pessoas não poderão voltar presencialmente à igreja neste momento”.

Números

1.623
É o número de adventistas em PP, segundo o censo do IBGE de 2010

500
É a quantidade de alunos matriculados hoje no Colégio Adventista de Prudente

Foto – Weverson Nascimento 

Roberto Roefero está desde 2017 como pastor da Igreja Adventista do Sétimo Dia em Prudente 

Foto – Cedida

Nesta página da “Revista Mensal”, de 1939, já é citada a comunidade adventista prudentina

Veja também