Incêndio atinge vegetação nas proximidades do aeroporto de Prudente

Neste momento, equipes da Defesa Civil, Corpo de Bombeiros e aeroporto tentam conter avanço do fogo na Rodovia Júlio Budiski

PRUDENTE - WEVERSON NASCIMENTO

Data 20/08/2021
Horário 16:44
Foto: Alex Schneider
Fogo teve início por volta das 15h
Fogo teve início por volta das 15h

Neste momento, equipes da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros tentam conter um incêndio em uma área de vegetação da Rodovia Júlio Budiski (SP-501), próxima ao Aeroporto Estadual Adhemar de Barros, em Presidente Prudente. O fogo teve início por volta das 15h, quando as equipes foram acionadas. 

Conforme a Defesa Civil, mesmo com o avanço das chamas, o trânsito no local continua sem interrupções, uma vez que os motoristas contam com auxílio da Polícia Militar. Para conter o avanço do incêndio, as equipes também recebem apoio de brigadistas do aeroporto.

Foto: Alex Schneider - Ocorrência está em atendimento

Vídeos publicados nas redes sociais mostram o incêndio no local:

Registros da semana

No decorrer desta semana, inúmeros focos foram registrado por este diário. Na terça-feira, um incêndio destruiu grande parte de uma área de vegetação no Conjunto Habitacional Jardim Humberto Salvador, em Presidente Prudente. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, o fogo queimou aproximadamente 5 mil metros quadrados. Conforme a corporação, o incêndio iniciou por volta das 9h30 e só foi contido por volta das 14h35. 

Na quarta-feira, a Prefeitura de Prudente informou que havia pelo menos quatro grandes focos de incêndio em reservas florestais da cidade, localizadas na altura Residencial Maré Mansa, na zona oeste; no Parque Primavera e Parque Alexandrina (Mata do Furquim), na zona norte; além da Rodovia Ângelo Rena, na zona leste. 

A administração municipal lamentou os transtornos causados pelos incêndios, que, conforme análises preliminares, teriam sido causados pela imprudência de moradores que fazem a limpeza de terrenos utilizando fogo. “Esta prática é criminosa e, além dos graves prejuízos à vegetação, também causa danos à saúde pública por conta da fumaça”.

Serviço

Emergências relacionadas às chamas podem ser comunicadas ao Corpo de Bombeiros pelo 193, à Polícia Militar Ambiental pelo 190, ou ao plantão da Defesa Civil pelo 99744-0199.

Veja também