Jerusa Geber fatura duas pratas no Mundial

Esportes - Jean Ramalho

Data 30/07/2013
Horário 08:47
 

Com as cores da seleção brasileira, a velocista Jerusa Geber dos Santos, que treina em Presidente Prudente, mas defende o Clube Amigos dos Deficientes (CAD), de São José do Rio Preto, garantiu duas medalhas de prata no Campeonato Mundial de Atletismo 2013. O evento, que começou no último dia 19, terminou anteontem, em Lyon, na França. A competição foi organizada pelo Comitê Internacional Paralímpico (IPC, na sigla em inglês) e contou ainda com a participação de André Luiz Garcia de Andrade e Thierb da Costa Siqueira, ambos da Associação de Desporto Adaptado de Presidente Prudente (Adapp)/Unesp.

Jornal O Imparcial Jerusa Geber e seu guia (à esq.) durante a disputa da prova dos 200 metros, na classe T11

Correndo na classe T11, que é composta por para-atletas com cegueira total, Jerusa Geber dos Santos se classificou em primeiro lugar na segunda eliminatória dos 100 metros rasos, com o tempo de 12s90, no dia 22 deste mês. A final da prova ocorreu no dia seguinte, terça-feira (23), e terminou com o pódio todo brasileiro. Terezinha Guilhermina ficou com o ouro, com a marca de 12s16. Jerusa veio logo em seguida, com 12s80, e Jhulia Santos terminou em terceiro lugar, com 13s11.

A outra medalha de prata da velocista foi alcançada no sábado, pelos 200 m rasos. Após ficar com a primeira posição na eliminatória de sexta-feira, com 26s61, Jerusa foi novamente superada por Terezinha Guilhermina na final. A velocista, que treina em Prudente com o marido e guia Luiz Henrique Barboza da Silva, correu em 26s45, enquanto que Guilhermina completou os 200 m em 24s74.


Participação discreta


Também convocados pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) para representar o País na competição, André Luiz Garcia de Andrade e Thierb da Costa Siqueira não conquistaram medalhas na Europa. Thierb ficou na semifinal dos 200 m, classe T12 para deficientes visuais, após correr em 24s35. Ele também encarou a prova dos 400 m, da qual também não passou da etapa semifinal, com o tempo de 1min08s63.

André Luiz também ficou na semifinal dos 200 m, no entanto pela classe T13. O velocista da Adapp/Unesp terminou em terceiro lugar, com 23s08, tempo que não lhe garantiu na final. Se nos 200 m a final não veio, pelos 100 m rasos, ele chegou até a disputa derradeira. Após correr em 11s19 na semifinal, realizada no dia 24 deste mês, fez 11s33 na final e ficou com a sétima colocação. A dupla prudentina ainda formou conjunto com Daniel Mendes da Silva e Ernesto Epifânio Mendonça no revezamento 4x100 m, T11 e T13, que também não obteve classificação para a final.

Veja também